Thais Fersoza dá dica para recuperar boa forma após gravidez

Adriana Douglas

Atriz, que é mãe de Melinda, de três meses, revelou em seu Instagram que é adepta das abdominais hipopressivas para cuidar da diástase e afinar a silhueta

Thais Fersoza deu à luz sua primeira filha, Melinda, em agosto deste ano.


Três meses após o nascimento de sua filha Melinda, Thais Fersoza mostrou que está dedicada a recuperar a boa forma. Focada em seu objetivo, a atriz de 32 anos revelou no Instagram que se tornou adepta das abdominais hipopressivas para afinar a silhueta e cuidar da diástase, estiramento do abdômen que é muito comum na gravidez.

No texto publicado em suas redes sociais, a esposa de Michel Teló falou sobre o problema que afeta milhares de mulheres e ainda explicou o funcionamento do método hipopressivo.

“Durante a gestação, o útero exerce um grande peso sobre o assoalho pélvico e também empurra o reto abdominal para frente, gerando uma separação chamada diástase. Até então, a diástase não tinha tratamento a não ser cirúrgico. A perda do tônus de sustentação dessa musculatura leva também a sérios problemas posturais. Hoje em dia, sabem que o exercício hipopressivo é capaz de reduzir a diástase abdominal”, diz um trecho do post.

Animada com os resultados dos exercícios, a atriz listou diversas vantagens e ainda recomendou a técnica “para mamães e para quem mais quiser dar uma afinada”. De acordo com Thais, alguns dos maiores benefícios do método hipopressivo estão relacionados ao fortalecimento do assoalho pélvico, que sustenta os órgãos do abdômen e da pelve e ainda auxilia na continência urinária.

 

A foto não é das melhores.. 🙈mas é bem assim q a gente fica.. E o certo é isso msm! Rs claro, q as outras duas fotos NÃO SOU EU, ainda sou novata no método.. e tô aprendendo.. baby steps! Já já vou estar assim tb! Rs pra quem não conhece, vale a pena! Pra vcs entenderem um pouquinho.. "O Método hipopressivo foi criado nos anos 80 pelo belga Marcel Caufriez. Observando os efeitos nocivos dos abdominais sobre o assoalho pélvico ele também percebeu quanto esse exercício também era ruim para o próprio músculo abdominal e para as costas. Durante a gestação, o útero exerce um grande peso sobre o assoalho pélvico e também empurra o reto abdominal para frente, gerando uma separação chamada diastase . Até então, a diástase não tinha tratamento a não ser cirúrgico. A perda do tônus de sustentação dessa musculatura, leva também a sérios problemas posturais. Hoje em dia, sabem que o exercício hipopressivo é capaz de reduzir a diástase abdominal. A realização dos exercícios hipopressivos, como diz o nome, diminui a pressão intra abdominal, aspirando as vísceras para cima e tonificando a parede abdominal. Segundo investigações cientificas, o método é capaz de: 1 Reduzir o perímetro da cintura em at´8% 2 Melhorar a postura, reduzindo lordoses e cifoses 3 Aumento do tônus do assoalho pélvico e da faixa abdominal em 58% 4 Incremento da forca do Assoalho pélvico em 20% 5 Aumento do metabolismo em 15% 6 Previne a incontinência urinaria 7 Evita prolapsos 8 Previne hérnias vaginais 9 Melhora da vascularização e da sensibilidade sexual." Gente, dizem q até as "angels" da VS fazem.. 😱achei top! Um dia posto um vídeo pra vcs verem.. é muito doido! Impressionante msm! Pras Mamães e pra quem mais quiser dar uma afinada e ter todos esses benefícios, procurem o Alexandre da @fitmommy6 vale super a pena! #PósParto #DescobrindoNovasTecnicas #AcheiBemInteressante #PorIssoToCompartilhandoComVcs 💪🏼👊🏼

Uma foto publicada por Thais Fersoza (@tatafersoza) em


Copyright foto: AgNews

 

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto