Burberry ganha ares artsy na semana de moda londrina

Cibele Maciet

A marca British inovou com cortes assimétricos, mangas oversized e golas estruturais na coleção Primavera 2017

Modelo veste gola com textura de flores no desfile da Burberry.


Christian Bailey sabe como ninguém reinventar o trench coat a cada temporada, e dessa vez não foi diferente. Na linha Primavera Verão 2017 apresentada nessa segunda (20) na continuação da semana de moda de Londres (veja o desfile na íntegra aqui), a peça principal do guarda roupa inglês veio com golas estilizadas, cortes irregulares, rica em formas e desdobrada em uma paleta de core suaves como beges, marinhos, brancos e cinzas.

Trench com gola estilizada no desfile Primavera 2017 da Burberry.


Mas não foi só isso: a coleção, apresentada na Makers House (mistura de butique, galeria e café no Soho), foi inspirada nas esculturas do artista Henry Moore, ganhando formas tridimensionais e texturas esculturais, além de rendas e listras. A linha também veio com vestidos recortados só com uma manga sob camisas com mangas oversized, casaquetos desestruturados por cima de delicados vestidos de renda, um pout pourri de influências british banhado de arte moderna.
 

Tricôs escoceses reinventados, camisas com aplicações de renda e vestidos assimétricos na Burberry.


O destaque também ficou por conta dos tricôs, que aqui ganharam um aspecto interessanteuma releitura do velho pulôver bege escocês cortado assimetricamente em blusas e vestidos. A influência vitoriana da última coleção também reapareceu em mangas fofas, decotes com babados oversized, golas maxi com botões minúsculos para homens, moletons com colares de pérolas formando desenhos clássicos da época e boleros de corda feitos à mão, além de pinturas em vestidos de algodão.
 

Colares de pérola por cima de moletons, golas com botões miniatura para homens e golas estruturais, um pout pourri vitoriano na Burberry.


Os acessórios também tinham um twist edgy, com bolsas minúsculas e cilíndricas em forma de cavalo e sock boots pretas. O resultado final é: se você olhar as peças longe do conceito artsy do desfile, tudo é extremamente usável (vide as camisas com aplicações de renda usadas por modelos masculinos e femininos), e o melhor, tudo já está disponível no site da marca. 

Copyright fotos: WWD/Shutterstock/SIPA e Divulgação.

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto