Gucci vai deixar de usar peles de animais em suas coleções

Fernanda Maranha

A decisão começa a valer a partir da primavera de 2018, disse o CEO da marca italiana

Anúncio foi feito pelo CEO da marca na quarta-feira, 11 ©  iMAXtree


Nesta quarta-feira, 11, o CEO da Gucci, Marco Bizarri anunciou o compromisso da marca de deixar de usar peles de animais nas coleções da grife. O anúncio aconteceu um evento no London College of Fashion, no Reino Unido.

A pele animal já não vai entrar nas criações da grife a partir da coleção Primavera/Verão 2018. “Ser socialmente responsável é um dos principais valores da Gucci, e nós vamos continuar nos esforçando para fazer o melhor para o meio ambiente e os animais”, disse Bizarri.

Na prática, a definição de pele que a marca italiana está usando se resume a “qualquer pele de animal, ou parte dela, com pelos ou fibras fixas, em seu estado cru ou processado, ou a pele de qualquer animal que foi morto para retirar sua pele”. O seja, isso significa que raposas, coelhos e guaxinins estão proibidos, mas ovelhas, alpacas e cabras ainda estão permitidas.

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto