Saiba tudo sobre a virose e aprenda a se proteger

Ana Paula Cardoso

Já foi ao médico se sentindo mal e ouviu que era uma virose? Conheça  as causas da doença e os melhores meios de preveni-la

Virose é qualquer patologia que tenha um vírus como causador. Mas é possível prevenir.


Difícil encontrar alguém que nunca tenha recebido o diagnóstico de virose, quando esteve em uma consulta médica sentindo-se muito mal. Por definição, uma virose nada mais é que uma infecção do organismo por alguma espécie de vírus. Gripe, gastroenterite e até Hepatite C e AIDS são tipos de virose.

Para entender como a virose se instala, é preciso entender o funcionamento destes organismos chamados vírus. Fora das células hospedeiras são inertes, mas uma vez que invadirem as células podem se multiplicar em milhares em poucas horas. E isso é que causa as doenças.

"Os vírus são agentes infecciosos microscópicos, envoltos por uma membrana proteica. Não crescem, não se dividem nem apresentam metabolismo próprio. Precisam invadir células hospedeiras para utilizarem suas organelas e, então, multiplicarem-se como parasitas intracelulares", explica o médico homeopata Roberto Debski.

Mas afinal, tudo é virose?

Uma das coisas que mais incomodam os pacientes atualmente é quando eles vão ao médico e ouvem "é uma virose". Como se pode chegar a um diagnóstico de virose sem serem feito exames?

Segundo o Dr. Debski, nem sempre o médico necessita de exames complementares para fazer um diagnóstico. Há um pressuposto em medicina que defende a seguinte premissa: a clínica é soberana.

"Isso significa que uma consulta detalhada e atenta, mais um exame físico minucioso, podem fornecer informações que fazem o médico conseguir um diagnóstico preciso ou bastante aproximado", explica o médico.

Sendo assim, somente quando necessário, exames subsidiários poderão ser solicitados.  O diagnóstico laboratorial de uma doença viral pode requerer exames muito específicos, complexos e caros, menos acessíveis em termos populacionais.

"Os diagnósticos de virose que não necessitam de exames complementares ocorrem, geralmente, em doenças agudas com quadro clínico exuberante. São aquelas doenças que já apresentam diversos sinais, como um resfriado ou gripe, doenças infantis como catapora, a dengue ou uma gastroenterite", completa o Dr. Debski

Sintomas da virose

As doenças virais são muito diversas entre si. Um vírus pode causar uma verruga palmar ou um resfriado e até mesmo desencadear uma doença grave como a hepatite C ou a AIDS. O resfriado assim como a gripe são viroses que acometem as vias respiratórias.

"As viroses, em geral, seguem com sintomas inespecíficos como dor de cabeça e no corpo, febre, coriza, diarreia, vômitos, vermelhidão na pele. Com o correr dos dias, o quadro pode evoluir para sintomas mais específicos que possibilitam chegar ao diagnóstico", orienta o homeopata.

O resfriado é uma virose mais branda, geralmente autolimitada, com febre baixa ou ausente, coriza clara, dor no corpo e na cabeça, e irritação na garganta.

Já a gripe é uma virose mais grave, se instala com febre geralmente alta, acima de 38,5 Cº, sintomas respiratórios mais exuberantes e pode agravar com outros quadros como broncopneumonia e insuficiência respiratória.

"Principalmente em pessoas pertencentes a grupos de risco e que tenham a imunidade comprometida, como os doentes crônicos, crianças e idosos, gestantes e populações indígenas", completa o Dr. Debski..  

Tratamento e prevenção da virose

De acordo com o especialista, as viroses em geral são autolimitadas. Portanto, não há medicamentos convencionais que combatam os vírus. Na maioria dos casos, somente vacinas podem prevenir as infecções.

Na medicina complementar e integrativa há alguns recursos, quer por medicamentos homeopáticos, fitoterápicos, produtos naturais ou aplicações de acupuntura para os sintomas específicos das viroses.

"E também para aumentar a resistência e imunidade geral e assim colaborar com a resposta do organismo em combater os vírus. Para a prevenção das viroses precisamos ter o sistema imune ativo e o organismo saudável", reforça o médico homeopata.

O repouso, a alimentação saudável, hidratação adequada e estimular o sistema imune são ações importantes para serem tomadas em conjunto aos tratamentos.

Para a para nos recuperarmos mais prontamente das viroses, o Dr Roberto Debski recomenda:

  • seguir o calendário nacional de vacinação;
  • promover a saúde e a qualidade de vida seguindo um estilo de vida saudável;
  • adotar uma alimentação natural e balanceada;
  • fazer atividade física regular;
  • adotar práticas de gerenciamento do estresse como a meditação, sono suficiente e restaurador;
  • lançar mão de tratamentos da medicina integrativa que fortalecem e equilibram o organismo, como a homeopatia, fitoterapia e acupuntura;
  • tecer relacionamentos afetivos saudáveis e recíprocos;
  • e manter uma conexão com a espiritualidade.

Copyright forto: iStock

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto