Câncer bucal: conheça as causas, sintomas e tratamento

Etiene Resende

Doença pode trazer sérias complicações para a saúde e apresenta crescimento no número de casos confirmados a cada ano

cancer bucal
Higiene também pode prevenir contra o câncer bucal. © iStockphoto/LuckyBusiness


O câncer bucal, também conhecido como câncer de boca ou câncer oral, é caracterizado pelo surgimento de tumores malignos na boca e em parte da garganta. A doença pode se desenvolver também nos lábios, língua, céu da boca, gengiva, amígdala e até mesmo nas glândulas salivares.

De acordo com o Conselho Regional de Odontologia de Goiás, são registrados anualmente 14 mil novos casos de câncer bucal a cada ano no Brasil, matando anualmente mais de 4 mil pessoas. Somente o diagnóstico precoce pode mudar este quadro e o dentista é um grande aliado na tarefa de perceber alterações que indiquem a possibilidade de presença da doença.

Causas do câncer bucal

O álcool e principalmente o fumo são os grandes vilões, sendo responsáveis pela maior parte dos casos. “Pessoas que fumam e bebem de maneira excessiva apresentam maior risco de vir a desenvolver um câncer bucal. Dependendo da quantidade de cigarros e de bebida consumidos diariamente, este risco pode aumentar ainda mais”, alerta o oncologista Osvaldo Rodrigues.

Além do tabagismo e alcoolismo, outros fatores podem também desencadear o câncer de boca, entre eles está a falta de higiene bucal e a manutenção de uma alimentação pobre em vitaminas e minerais, principalmente a vitamina C. Já uma exposição excessiva ao sol pode elevar os riscos se desenvolver o câncer do lábio.

Sintomas de câncer de boca

Alguns sintomas podem ser facilmente confundidos com problemas mais simples e corriqueiros, por isso é muito importante consultar regularmente o dentista.

Entre os sintomas que ajudam a diferenciar de casos simples podemos destacar:

  • a presença de feridas de difícil cicatrização na boca ou no lábio;
  • o surgimento de caroços, inchaços, dormência e sangramento sem qualquer causa conhecida;
  • dor na garganta que não apresenta melhora;
  • manchas esbranquiçadas ou avermelhadas na parte interna da boca ou do lábio podem indicar câncer bucal.

“Nas fases mais avançadas da doença, o câncer de boca pode provocar mau hálito, grande dificuldade para falar e engolir, além de caroço no pescoço e até mesmo perda de peso”, destaca o especialista.

Diagnóstico deve ser feito por especialista

Para se diagnosticar a presença de um câncer bucal, em muitos casos, é bem simples. Para começar, pode ser feito através de um autoexame, desde que a pessoa conheça minimamente a estrutura normal da boca, ter em mãos um espelho e estar em um ambiente bem iluminado.

Identificando-se possíveis anormalidades, entre elas endurecimentos, caroços, alterações na aparência dos lábios e parte interna da boca, feridas e inchaços, o próximo passo é uma consulta imediata ao dentista ou médico.

“Mas é importante lembrar que isto serve apenas para que o paciente busque ajuda médica, pois o autoexame não substitui o exame clínico feito por um especialista, que é o único que realmente capaz de dar um diagnóstico preciso”, explica Rodrigues.

Até mesmo um exame de rotina em uma consulta ao dentista é capaz de identificar a presença da do câncer oral. “Vale lembrar que as pessoas que bebem e fumam, principalmente aquelas com mais de 40 anos, devem ficar atentas ao risco de desenvolver esta doença e devem visitar regularmente o dentista”, alerta.

Prevenir é melhor do que remediar

Quando se fala em prevenção do câncer bucal estamos falando em mudar alguns hábitos que podem fatalmente levar ao surgimento da doença. Principalmente na redução do consumo de álcool e tabaco. A manutenção e uma boa higiene bucal é também importante para reduzir os riscos.

Além disso, manter uma alimentação rica em frutas, verduras e legumes, permite afastar ainda mais as chances de se desenvolver um câncer de boca.

E as visitas regulares ao dentista não só mantêm o sorriso bonito em dia, como  permitem detectar precocemente qualquer problema que apareça, para tratá-lo antes que se torne mais grave.

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto