Aprenda a parar de sofrer pelo fim do relacionamento

Ana Paula Cardoso
Veja dicas práticas para reduzir a dor de um coração partido

Algummas dicas práticas e muito esforço ajudam a sair da dor causada pelo fim do relacionamento.


A dor causada pelo fim do relacionamento depende muito de como essa relação foi dissolvida, dizem especialistas. Logo no início da ruptura parece impossível esquecer o ex de uma vez por todas. O sofrimento pelo luto do rompimento amoroso, na maioria dos casos, leva à melancolia, ao medo de ficar só, à carência afetiva, à tristeza profunda e, em casos mais drásticos, à depressão.

“A dor pelo fim do relacionamento amoroso muito intenso pode ser comparada com a dor da aceitação da morte. Essa aceitação leva tempo para passar, principalmente quando a pessoa se revolta com a situação. É preciso aceitar a realidade sem fugir do problema”, orienta o psicanalista clínico, professor de psicanálise e escritor Miguel Velasco.

Segundo Velasco, para a psicanálise a melhor maneira para superar essas crises é reerguer a cabeça, reagindo perante o ocorrido. É claro que estas sugestões não são tarefas fáceis para quem, no momento do sofrimento, só pensa em reconquistar o amor perdido.

Mas de acordo com o psicanalista, é preciso fazer um esforço e seguir uma rotina capaz de levar à cura da dor que permanece após o término do relacionamento. Mesmo que seja aos poucos. “A superação é difícil sim, porém, a vida continua e a pessoa saudável tem que se dar oportunidade de ser feliz novamente”, ensina o psicanalista.

Siga 7 dicas e sofra menos com o fim do amor

1) Perdoe. Seja qual for o motivo da separação, em primeiro lugar é preciso perdoar. “O perdão faz bem para a alma, elimina o ódio e deixa o coração mais sereno”, diz o psicanalista Miguel Velasco;

2) Eleve a autoestima. Essa dica é clichê, mas muito eficaz.  A baixa autoestima atrapalha bastante o processo de recuperação depois do fim do relacionamento. Faça esporte, dedique-se mais ao trabalho ou procure um trabalho de que goste mais, cuide não só da aparência como da mente. Converse com amigos ou admiradores, que certamente vão fazer elogios e tratá-la com carinho;

3) Esqueça as redes sociais. Nesta fase pós-fim do relacionamento é muito difícil segurar o impulso de bisbilhotar a vida do ex. E mesmo quem é disciplinado, sempre tem um amigo ou outro em comum, através do qual acaba chegando informações que podem aumentar a dor;

4) Fique com os pertences do ex. Outro impulso muito comum, e que deve ser controlado, é o de devolver pertences ou presentes do ex. Não devolva, em hipótese alguma. Isso pode ser uma desculpa para rever o ex e prolongar ainda mais a dor. Ou jogue tudo fora, ou mande pelo correio ou esconda em um lugar onde não você terá acesso, até mesmo na casa de alguém;

5) Dedique-se às pessoas ao redor. Há gente próxima – como filhos, pais, avós e amigos – a quem dar maior atenção ou ajudar. E isso traz retornos emocionais imediatos. Caso não tenha ninguém, considere procurar trabalhos benevolentes e/ou voluntários;

6) Adquira um novo hábito. Pintura, mesmo que você se ache o pior dos desenhistas. Um curso de conversação em uma língua estrangeira. Jardinagem. Culinária. Não faltam hobbies, novos ou antigos, que podem preencher o vazio que a dor do  fim do relacionamento deixou;

7) Conheça lugares diferentes. Além de evitar os lugares onde costumava ir com o ex, uma boa ideia é viajar para um destino no qual nunca tinha ido a dois. Passe a frequentar restaurantes ou locais de entretenimentos que não remetam aos tempos do relacionamento. É ótimo para confirmar que a vida é interessante mesmo sem o ex.
 
Copyright foto: iStock

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto