Como terminar o namoro sem brigas

Ana Paula Cardoso
Mesmo quando o amor acaba, é possível  terminar um namoro sem brigas

Na hora de terminar um namoro, a melhor forma é usar a empatia e se colocar no lugar do outro.


Terminar um namoro é sempre uma tarefa difícil. Um coração partido e a tristeza de ver todo o investimento emocional escorrendo pelo ralo da sensação do ‘não deu certo’ são uma das piores dores experimentadas pelo ser humano. 

De acordo com especialistas, por uma questão de apego, necessidade de completar-se através do outro e nossa natural (mas não imutável) intolerância à frustração, a ruptura de um relacionamento amoroso torna-se tão desagradável. Mesmo para quem tomou a decisão de terminar o namoro.

“Existe em nós uma tendência pouco percebida de desejar sempre situações confortáveis e agradáveis, assim como de rejeitar tudo o que gera desconforto e sofrimento. O rompimento com a pessoa amada, é sem dúvida, um evento que desperta muito sofrimento”, avalia o psicólogo André Luís Fabrício.

Em decorrência disso, torna-se muito difícil neste momento tolerar a frustração diante de algo que não pode ser controlado. E é por isso que tanta gente ‘erra a mão’ ao terminar um namoro.

Terminar um namoro com respeito

Mas existem formas de dar  fim a um relacionamento sem necessariamente magoar ainda mais quem está sendo deixado. Uma das primeiras posturas a serem adotadas quando se toma a iniciativa de terminar uma relação é se colocar no lugar do outro. A famosa empatia é um exercício relativamente simples: basta imaginar ‘e se fosse ao contrário?’

Ao mesmo tempo, é bom ter em mente que a hora de terminar um namoro não é momento de se discutir a relação. Caso a decisão esteja realmente tomada, do que vai adiantar tentar aparar arestas ou apontar o que incomoda no outro?  E, o mais importante: a pessoa que não quer acabar o namoro tem tendência a levar o momento para esse lado.

E de acordo com especialistas, é nessa hora que quem tomou a decisão de terminar o namoro deve ter o controle da situação. “É preciso usar o diálogo, e fazer o outro entender claramente as razões para o fim do relacionamento”, diz o psicólogo André Fabrício.

Assumir as próprias questões, sem cobrir a outra parte de culpa e defeitos também ajuda bastante, diz o especialista.  “Jamais se deve atacar a autoestima da outra pessoa nessas horas”, completa o psicólogo. Um discurso egoísta, à procura de um único culpado para o insucesso do relacionamento, é o pior erro na hora de terminar um namoro.
 

Por que os homens ‘somem’

As mulheres costumam reclamar muito que os homens preferem sumir a terminar um relacionamento de forma direta. “Isso se dá devido à nossa cultura machista, e o homem sente-se permitido a fugir do desconforto gerado no enfrentamento da situação. Não posso deixar de pensar também que isso ocorre por que há uma subcultura de desvalorização da mulher nos relacionamentos”, aponta o psicólogo André Fabrício.
 
Quando se está decidido a terminar um namoro, o que leva o homem a evitar o confronto e sumir é a fuga da responsabilidade. E nem sempre eles fazem isso de forma consciente. 

“O egoísmo pode nem chegar a ser percebido nestes casos. Pode-se observar ao longo do relacionamento se o parceiro emite sinais de que entende a relação na mesma proporção de seriedade e compromisso que a mulher”, diz Fabrício.

E, por pior que seja reconhecer sinais de que parceiro não leva a sério a relação, quando isso acontecer a conversa é a melhor solução. O único cuidado é não projetar na situação uma expectativa de que tudo será solucionado. Por que é justamente neste momento, no qual a mulher resolve conversar, que muitos homens encontram a oportunidade de terminar um namoro

E se isso acontecer, a tristeza será inevitável, mas será preciso olhar para frente, buscar maneiras de esquecer o ex e, principalmente, ter em mente de que é melhor estar só a estar ao lado de quem não nos quer mais.

Copyright foto: iStock

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto