Como encontrar o amor? Comece dentro de si mesma

Ana Paula Cardoso
Assumir que está sozinha pode ser o caminho mais rápido para encontrar o amor 
Encontrar o amor não é segredo, mas uma prática de autoestima.




 
As mulheres que estão solteiras parecem ter mais dificuldade de lidar com a solidão do que os homens. Ao menos costumam assumir, mais que os homens, o empenho na busca por relacionamentos amorosos que passem do primeiro encontro.  

Mas mesmo não sendo esta procura apenas uma questão de gênero, especialistas acreditam que as mulheres tendem a pensar mais em maneiras de como encontrar o amor. De acordo com Zora Viana, psicóloga e especialista em programação neurolinguística, as mulheres refletem mais "tanto em termos de quantidade, quanto qualidade. Quando nos deparamos com a solidão, nós fazemos uma retrospectiva da vida”.
 
As mulheres, ao se deparar com a solidão, pensam mais antes de preencherem os vazios com atividades superficiais.  Já os homens comportam-se diferente quando o assunto é encontrar o amor. 
 
“Socialmente, vejo no consultório uma tentativa que os homens fazem de lidar com a solidão preenchendo vazios com futilidades”, diz a especialista. A maneira de encarar os percalços com mais profundidade é, na opinião da psicóloga, um bom passo para quem procura um amor. 
 
Ao mesmo tempo, é neste momento que a busca também pode se tornar árdua. Tristeza, depressão ou até mesmo queda de autoestima são alguns dos estágios emocionais pelos quais passam algumas mulheres. 
 

Como encontrar o amor? Primeiro em si mesma 

Para não incorrer neste erro, o mais indicado é não tornar o objetivo de ter uma relação amorosa uma obsessão. Então, seria verdade que a melhor maneira de como encontrar o amor seria ‘se distrair’ e não pensar mais no assunto?
 
“A primeira dica não é se distrair e, sim, se cuidar. Uma vez uma cliente me disse: ‘Zora, quem ama cuida, né’ Preciso cuidar mais de mim.’ E é exatamente isso que as mulheres devem fazer quando se deparam com a solidão: cuidar do seu corpo, da sua mente, dos seus sonhos, da sua família e amigos, cuidar de fazer o que a faz bem”, orienta a especialista.
 
A relação amorosa saudável só é possível quando se está  inteira consigo mesma. Parece clichê, mas funciona. E como encontrar o amor também está ligado à outra pessoa, cuidar de si mesma pode evitar que se caia em mais uma armadilha: aceitar se relacionar com a pessoa errada apenas para não ficar sozinha.
 
“A forma muito prática de evitar este tipo de armadilha é pensar em que tipo de homem você quer do seu lado. Quais são as qualidades e características que deseja? E, é claro, listar  quais são os defeitos que você tolera. Porque não existe ser humano perfeito, nem homens, nem mulheres”, reforça a psicóloga. 
 
Para completar, como encontrar o amor é uma questão também de oportunidade, vale lembrar que a autoestima é um exercício diário - e pode ser desenvolvida através de algumas atividades. Fazer programas agradáveis, viajar sozinha, fazer terapia, estudar um assunto de interesse, mas que era constantemente procrastinado, são algumas dicas.
 
“A palavra é experimentar. Nossa autoestima é reforçada positivamente quando nos descobrimos e, nada melhor, que assumir alguns riscos saudáveis para nosso bem estar e evolução pessoal”, conclui a psicóloga Zora Viana. 
 
Copyright foto: iStock
 

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto