Saiba como resolver 10 problemas comuns entre casais

Ana Paula Cardoso

Guia francês traz dicas simples de como enfrentar uma situação incômoda da vida a dois e salvar o relacionamento

As intempéries da vida a dois podem ser resolvidas sem brigas.


Quem nunca teve um briga, desilusão amorosa ou apenas um pequeno desentendimento com o ser amado, que atire o primeiro lenço de papel molhado de lágrimas. Por vezes alguns probleminhas tão corriqueiros podem estragar a festa do amor. Mas nem tudo está perdido! 

Há maneiras quase tão banais quanto os motivos do desentendimento entre casais que podem ser a solução. Ao menos é o que orienta o livro "Hereux en Couple: 52 situations de crise à résoudre en un clin d'oil" - que numa tradução livre equivale a "Felicidade a dois: 52 situações de crise a se resolver num piscar de olhos" - da Editora First e da autora Claire Delaporte.

10 problemas de casal, 10 soluções

Afirmando que a primeira atitude para se resolver problemas de casal é manter o bom humor, a autora oferece um guia completo para fazer dos limões várias limonadas - ou caipirinhas, como preferir. A Revista da Mulher pinçou 10 situações que geram brigas, das 52 abordadas no livro.

Veja a seguir:

1) Quando ele não dá sinal de vida

Definitivamente, de nada adianta ficar olhando para o celular. Segundo o guia francês, a regra nesse caso é esperar 3 dias. Caso ele não ligue, pode ser que sua vontade de falar até passe. Caso ainda queira contato, ligue você. Mais vale ter uma resposta, mesmo que negativa, a enfrentar longa e dolorosa espera.

2) Quando ele fala muito de sua nova colega de trabalho

A dica é bem simples: pergunte serenamente e calmamente, se ele gostaria de ouvir todo dia sobre seu colega de trabalho (fale o nome) o rei do excell, que a ajuda sem pestanejar e ainda por cima é campeão de triathlon? E se isso não funcionar, proponha convidar a nova colega para saírem todos juntos e você leva aquele seu amigo solteiro bonitão e acaba de vez  com a graça.

3) Quando ele esquece uma data importante

Ah, a memória (ou falta dela) dos homens... Segundo o livro, em vez de perder a data festiva brigando, adiante-se. Crie um aviso na agenda ou mande mensagem bem humorada um dia antes “Sabe por que vamos fazer amor feito dois loucos amanhã?”. Ou “A mulher da sua vida vai comemorar seu aniversário tal dia e tal hora e em tal lugar. Não se atrase!”. E se mesmo assim ele insistir que ‘datas não são importantes’, deixe o aniversário dele passar em branco. 

4) Quando ele ronca

Várias podem ser as causas. De sobrepeso a problemas respiratórios, o certo é que incomoda. Converse de forma doce, nada de acusá-lo. Ninguém escolhe roncar. Nas farmácias, existem sprays e outras soluções que podem ser experimentadas. Dormir de bruços também ajuda. Em casos extremos, quando nenhum paliativo funcionar, convém consultar um médico especialista em sono.

5) Quando ele tem filhos

Relacionar-se com um homem que tem filhos requer algumas precauções. O papel de madrasta não precisa ser ruim como o das histórias infantis, mas também não é dos mais confortáveis. Mas a regra do livrinho sobre felicidade conjugal é: madrastas e enteados não precisam se amar, mas devem se respeitar. Aceite que há espaço para você  e os filhos na vida de seu amado e as crianças tendem a fazer o mesmo...


LEIA TAMBÉM

Os 10 motivos mais comuns de brigas de casal
 

6) Quando ele mantém a conta do Tinder

É o começo da relação. Vocês já se saíram algumas vezes, até alguns amigos já foram apresentados. Mas o perfil dele continua no aplicativo de encontros. Nada de jogos ou suposições. Apenas diga: ‘Vi que você ainda está com perfil no Tinder. Gostaria de saber se você ainda encontra outras pessoas ou é apenas para o caso de não dar certo entre nós?’. Caso ele nunca tenha pensado no assunto, pode até funcionar como a dica de que você está interessada em seguir adiante.

7) Quando ele tem menos desejo sexual que você

A sociedade nos impôs alguns clichês, mas a verdade que nem todo homem é um machão insaciável por sexo. Assim como as mulheres, eles também enfrentam baixa libido, principalmente quando problemas financeiros ou de trabalho surgem. Aja com ele do mesmo jeito que gostaria que ele agisse com você. Seja sedutora e carinhosa, diga-lhe que sente sua falta, faça carícias mesmo que ele não corresponda com sexo selvagem. Não desistir é a melhor maneira de fazer despertar o desejo que anda adormecido...

8) Quando ele não larga o celular
Comece a lhe enviar mensagens do tipo “Pode me passar o sal?”, quando estiverem à mesa. À noite na cama, enquanto ele assiste a um vídeo no YouTube outra “Boa noite”. Quando o caso for grave, passe uma mensagem do telefone de algum amigo estiverem na rua: "Seu celular acaba de ser clonado. Para que nada aconteça, deixe este telefone de lado quando estiver com sua mulher".

9) Quando ele nunca diz "eu te amo"

Segundo a autora do livro, essas três palavrinhas são tão aguardada que, algumas vezes, acabam virando um jogo do ‘quem diz primeiro’. Isso não tem cabimento. Caso sinta vontade de dizer eu te amo, diga. Sem expectativa de receber um "eu também também". Apenas perceba como ele a trata. Na maior parte da vezes, vale mais do que dizer eu te amo.

10) Quando ele chega em casa bêbado

Os conselhos aqui são para os casos esporádicos. Não estamos falando de alcoolismo, problema sério e que deve ser tratado por especialistas. Ele chegou em casa em estado deplorável? Ocupe-se de dar-lhe um banho frio, colocá-lo no sofá da sala com um balde ao lado (para o caso de vômitos). De nada adianta lição de moral no momento em que estiver inconsciente. No dia seguinte, saia de casa. Deixe a ressaca fazê-lo refletir. É bem provável que venha um pedido de desculpas depois. 

Copyright foto: iStock

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto