Entenda como a terapia de casal pode salvar o relacionamento

Etiene Resende

O uso de técnicas como a terapia cognitivo-comportamental ajuda os casais a resolver problemas que poderiam levar ao fim da relação

terapia de casal
Mudanças de comportamento promovidas pela terapia podem garantir a continuidade da relação.


Assim como os relacionamentos amorosos começam com a observação de características e detalhes próprios de cada pessoa, eles também podem chegar ao fim por situações próprias do comportamento de cada um. A convivência com o diferente não é coisa fácil, o que leva, muitas vezes, à necessidade de se procurar ajuda. É aí que entra a terapia de casal.

Com foco nas dificuldades que ambos encontram nas interações do dia a dia, a terapia de casal – ou terapia conjugal – tem como diferencial o fato de contar com a presença dos dois ao mesmo tempo. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, não é indicada apenas para os casados não, vale também para namorados, noivos etc.

De acordo com a psicóloga Lizandra Arita, a terapia ajuda o casal a ter um relacionamento mais harmonioso ou encontrar uma solução para resolver um conflito que ambos não conseguem e vem se prolongando por bastante tempo.

Como é feita a terapia de casal?

A psicóloga explica que a chamada terapia cognitivo-comportamental é uma das técnicas mais aplicadas nestes casos, auxiliando ambos no caminho para uma comunicação harmoniosa.

“Ela ajuda a identificar as falhas que geram o conflito e, após a avaliação individual, o especialista explica quais são as etapas da terapia de casal e quais são os pontos relacionados à emoção, interpretação e reação que ambos necessitam rever”, reforça.

Segundo a especialista, no consultório, após ouvir as declarações e visão de ambos, o profissional vai trabalhar melhorias em sensações e entendimento sobre as situações conflituosas do casal. “Na medida em que vamos interpretando essas sensações e denotando um novo olhar, o casal vai conseguindo se entender de novo”, explica.

Lizandra Arita destaca ainda que a terapia de casal não é uma prática somente em consultório, uma vez que o terapeuta pode orientar que o casal realize atividades em casa e inclua na rotina o tratamento, até que se sintam aptos a ter uma relação saudável.

Em quais casos ela se aplica?

A especialista afirma ainda que a terapia de casal pode ajudar a resolver problemas dos mais diversos tipos, como traição, insegurança, comportamentos inadequados, entre outros.

Desde que os dois queiram continuar a relação e estejam dispostos a mudar. “Ambos necessitam serem ouvidos e orientados para uma mudança saudável e construtiva para o relacionamento”, completa a especialista. 

Os resultados podem surpreender, uma vez que o método vai além da simples conversa. “A terapia é um modo de treinar o casal para um melhor convívio, sendo assim, serão aptos a lidar com as situações que antes eram motivos de discórdia, mas após a terapia aprendem a enxergar de um outro modo”, destaca.

Apesar dos inúmeros exemplos de casais que resolveram suas diferenças com a terapia de casal, a especialista lembra que o preconceito com este tipo de intervenção ainda é grande. “Há um preconceito sobre interferência de pessoas que estão fora da relação nas questões do casal. Mais ainda (pelo menos no Brasil) sobre o uso de terapias em geral”, explica.

Como convencer o parceiro sobre a terapia de casal?

Para Lizandra Arita, a melhor forma de convencimento é identificar o quanto os dois estão dispostos a melhorar a relação. O respeito e a consideração pelo relacionamento e pelo outro, devem ser priorizados.

“Comente sobre a terapia, cite exemplos e argumente com carinho e amor o quanto necessitam desse auxílio. Se casados e com filhos, o quanto esta ajuda pode contribuir para um melhor ambiente familiar, para o futuro da criança”, afirma.

 Já no caso dos solteiros, a dica é mostrar ao parceiro o quanto este amor que ainda sentem um pelo outro merece a ajuda. O importante é que os dois se sintam à vontade com a busca por um profissional que possa ajudá-los a conviver melhor.

Copyright foto: iStock 

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto