Sexo anal: dicas de como ter muito prazer e nenhum desconforto

Ana Paula Cardoso
Conheça os segredos para tornar a prática do sexo anal tão excitante para mulheres quanto para os homens

Sexo anal também pode dar muito prazer às mulheres.


Quase uma preferência nacional, o sexo anal é uma prática que costuma agradar muito aos homens, mas nem sempre às mulheres. Porém, é possível experimentar esta posição não apenas para satisfazer o parceiro e sim para ambos sentirem o mesmo prazer. Com algumas dicas e cuidados, o sexo anal pode cair bem no  ‘menu’ da vida sexual dos casais.

É preciso, antes de tudo, querer experimentar. Depois, a dica é se aproveitar da vontade masculina para ‘exigir’ que ele faça tudo para deixá-la bem excitada. A partir daí é preciso relaxar a mente. A maior parte dos bloqueios femininos em praticar o sexo anal está na razão e no consciente.


“Algumas mulheres sentem-se subjugadas, em posição inferior. Quando ela muda este pensamento e coloca o sexo anal como uma prática através da qual ela também terá prazer, o relaxamento é mais fácil”, explica a psicanalista Maria Helena Monteiro.

Sexo anal e a saúde

A principal queixa das mulheres que dizem não gostar de sexo anal  é a dor causada pela penetração no ânus, além do receio de ruptura dos esfíncteres, a musculatura fibrosa e em formato circular que controla o movimento de abertura e contração do orifício anal.

Do ponto de vista anatômico, não há motivos para preocupação. “Na penetração pelo ânus não há risco de ruptura do esfíncter, desde que seja numa relação consensual. Como a mulher não está fazendo força, a musculatura tende a estar relaxada”, explica a médica Flávia Fairbanks, coordenadora do Projeto de Sexualidade (Prosex) da Universidade de São Paulo (USP).

O alerta é para que nunca o que sai do ânus entre na vagina. Ao contrário até pode, mas pênis ou dedo que saem do ânus para a vagina podem servir de condutores de bactérias, causando infecção. Também é preciso sempre praticar o sexo anal com camisinha.

As regras para o sexo anal prazeroso

  • Excitação é a chave. Antes de começar o sexo anal, é recomendado que a mulher já esteja bem lubrificada. Durante a penetração no bumbum, uma boa dica é o homem estimular o clitóris e garantir a excitação, que solta endorfina e tem poder analgésico e calmante;
  • Preparação. Todos sabemos que pela região anal circulam fezes, então, pode ser usado o enema para uma limpeza do reto, caso isso deixe a mulher mais segura. Mas um alerta: não é recomendado a lavagem do reto com frequência, pois pode matar a flora intestinal. Evite alimentos irritantes e que possam causar gases. E não fique constrangida caso a camisinha saia um pouco suja após a prática do sexo anal;
  • Estímulo e lubrificação. Estimular a região com dedo ou língua e a utilização de lubrificantes industrializados também ajudam no relaxamento da musculatura e preparam o ânus para a entrada do pênis. Evite usar pomadas anestésicas que podem esconder a dor quando a penetração está machucando;
  • A mulher conduz. Alguns homens ficam tão excitados quando suas parceiras dizem sim ao sexo anal que podem colocar tudo a perder ao tentarem a penetração de forma afoita. Como a ideia não é se machucar, o ideal é o homem apenas posicionar o pênis na entrada do ânus e a mulher recua para conduzir a penetração, impondo o seu ritmo, afinal, o bumbum é seu!
  • Esteja no controle. Lembre-se sempre que durante a prática do sexo anal tensão significa possíveis danos à região do reto. Combine com seu parceiro sinais que signifiquem "pare". Explique que é melhor parar a qualquer sinal de desconforto, e tentar de novo do outra vez, do que traumatizar a região e nunca mais querer voltar a praticar sexo anal;
  • Devagar se vai longe. Se há outra regra de ouro para a prática do sexo anal é quanto mais tempo o casal tiver, melhor. A suavidade e calma são fundamentais para que a mulher sinta-se segura durante o sexo anal.

Copyright foto: iStock

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto