Existe vida sexual após o casamento?

Ana Paula Cardoso
Dicas e orientações para manter acesa a chama da sexualidade no casamento

Especialistas garantem que vida sexual de casados pode continuar interessante.


O sexo não  precisa terminar  quando o casamento começa. Rotina, excesso de convivência e os problemas de adaptação e depois a intimidade excessiva seriam alguns dos motivos apontados por homens e mulheres para a queda de libido, que atrapalha a vida sexual do casal. Mas para manter a chama acesa, não é preciso realizar fantasias sexuais mirabolantes, basta um pouco de atenção.

Em primeiro lugar é preciso não deixar a rotina e os problemas do dia a dia entrarem no meio do relacionamento. “O segredo para evitar a queda de libido no casamento é tentar encontrar um tempo só para os dois no meio da confusão que é a vida cotidiana com trabalho, casa e filhos. Esse tempo tem que ser para conversar sobre os dois e namorar”, diz a médica ginecologista e especialista em sexologia Cristina Carneiro.

Sexualidade dos casais exige erotismo

Outro obstáculo que coloca em risco a sexualidade dos casais é o casamento se transformar em uma grande amizade. Carinho, amor e afeição nem sempre estão ligados ao erotismo. Jantar à luz de velas, lingerie sensual ou mesmo uma sessão de massagem, com direito a óleos essenciais, são algumas atitudes que aproximam o casal e apimentam a vida sexual dos casados.  

“Surpresa é importante. Proponho sempre ao casal pensar em o que costumavam fazer no começo da relação. Proponho que os dois voltem a fazer, nem que seja de 15 em 15 dias”, indica a coaching de sedução e relacionamento Madalena Feliciano.


Autoestima na vida sexual dos casais

Também é importante cultivar um mínimo de individualidade. Não se pode viver fechado no mundinho do casal. A vida social, os prazeres de cada um e as atividades com outras pessoas fora do núcleo familiar contam muito para levantar a autoestima.

 “A individualidade também é bom para exercitar a confiança que se tem no parceiro. A partir do momento que cada um preserva um pouco do seu próprio espaço, é mais fácil evitar a possessividade no relacionamento. A possessão acaba com o relacionamento”, alerta Madalena Feliciano.

Filhos não atrapalham sexualidade dos casais

Um dos piores erros, e um dos principais motivos para acabar de vez com  a vida sexual do casal, é os filhos começarem a dormir na cama dos pais. Para manter a chama da sexualidade no casamento acesa é preciso definir os papeis: pais são pai e mãe para as crianças, mas são namorados um para o outro. 

É preciso deixar isso claro aos filhos. “As crianças entendem que aquele ambiente ali não é o delas. Não dá para dormir com os filhos todos os dias e nem deixar eles irem para o quarto sem precisar bater na porta. O casal deve preservar sua privacidade”, reforça a coaching de relacionamento e sedução.

Copyright foto: iStock

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto