Desvende de vez o que é o beijo grego e siga três passos simples para praticá-lo

Ana Paula Cardoso
O sexo oral no ânus é uma prática apreciada por muitos homens e mulheres, que gostam tanto de dar como receber o beijo grego
Beijo grego: a prática do sexo oral no ânus é uma preliminar bastante apreciada.
 
Um grande tabu. Esse costuma ser um pensamento comum quando se pensa sobre o que é o beijo grego. As lambidas no ânus, porém, são uma prática capaz de gerar um grande prazer. E, não por acaso, costuma estar na lista das preferências sexuais de muitos casais. 
 
Para quem ainda faz cara feia diante do tema, o importante primeiro é conhecer algumas definições a respeito do que é o beijo grego. Em primeiro lugar, trata-se do sexo oral feito na região do ânus e costuma ser muito usado durante as preliminares.
 
A prática é  frequentemente associada a um estímulo apenas para facilitar a penetração via sexo anal, mas esta pressuposição é mais comum entre quem não conhece bem o beijo grego. À luz da sexologia, não se trata nem de um parafilia (prática sexual fora dos padrões) e nem tampouco apenas de um fetiche. 
 

O prazer do beijo grego

Estímulos na região anal causam excitação sexual. “O beijo grego é um tipo de comportamento sexual feito por homens e mulheres que dá prazer, pois o ânus possui muitas terminações nervosas”, diz a psicóloga e sexóloga Priscila Junqueira ao explicar o que é o beijo grego.
 
Diante da informação sobre o que o beijo grego pode estimular em termos de prazer, convém despir-se de um dos maiores preconceitos em relação a ele: de que a prática seria apreciada apenas por homossexuais masculinos. "Trata-se de uma prática normal que vai ser desempenhada ou não apenas por uma questão de gosto", reforça Priscila.
 

Três passos para apreciar o beijo grego

1º passo: no banho

Nada como um bom banho a dois para o casal se iniciar na arte do beijo grego. “O ânus pode também transmitir Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST), então o ideal é antes e depois fazer uma higiene adequada com água e sabonete", explica a sexóloga Priscila Junqueira. Passar o sabão um no ânus do outro é um bom começo. 
 

2º passo: relaxe

Uma vez superado o tabu da higiene, especialistas em sexologia recomendam relaxar completamente e apreciar o estímulo no ânus. A melhor maneira de é permitir-se sentir a reação das terminações nervosas do ânus, ao serem estimuladas pela língua do (a) parceiro (a).
 

3º passo: goze

O que é o beijo grego se não um grande estímulo de uma zona erógena extremamente sensível? Então, quem está oferecendo o beijo grego para uma mulher, a dica é lamber do ânus até a vagina, em movimentos de vai e vem que vão do ânus ao clitóris e vice-versa. Nos homens, lamba o ânus e os testículos. Usar as mãos e estimular o clitóris e masturbar o pênis também são dicas preciosas para levar o parceiro(a) ao orgasmo. E lembre-se sempre: saliva é fundamental na prática!
 
Copyright foto: iStock 

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto