Conheça quais são as causas e tratamentos para as verrugas

Etiene Resende
Especialista explica o que leva ao surgimento das verrugas e as opções de tratamento para se livrar de vez deste problema

Verrugas podem indicar problemas maiores para a saúde.


As verrugas afetam diretamente a imagem das pessoas, principalmente quando estão localizadas em regiões mais visíveis do corpo, como os braços ou rosto. Mas, muito mais do que simplesmente um problema estético, elas precisam ser tratadas e podem, em alguns casos, significar a existência de outras doenças.

Causa das verrugas

Segundo a dermatologista Bel Takemoto, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD) “as verrugas comuns geralmente decorrem de lesões virais causadas pelo vírus do papiloma humano (HPV) e por isso merecem toda atenção pelo risco de transmissão e contágio". 

Apenas com contato direto com pessoas ou objetos infectados com o vírus é possível se contaminar. É preciso ter também muita atenção à proteção durante as relações sexuais, tanto para evitar  aparecimento de verrugas quanto pelo risco de transmissão de alguma doença sexualmente transmissível

Bel Takemoto também alerta para o fato de que as verrugas podem indicar a existência de outras doenças. “Assim como outras doenças podem ser identificadas popularmente como verrugas, algumas lesões podem ter em sua base um quadro mais sério e serem identificadas como verrugas benignas”, explica, dando como exemplo o corno cutâneo, que pode parecer com uma verruga e esconder um câncer de pele

Tipos de verrugas

De acordo com a especialista, a definição de verruga no conceito popular é muita ampla, mas que para os dermatologistas “é uma protuberância (elevação da pele ou da mucosa) que pode ter rugosidade na superfície e que geralmente não doem”. Segundo informações da SBCD, existem diversos tipos diferentes de verrugas comuns - aquelas causadas pelo HPV -, sendo os principais:

Verruga vulgar: cresce normalmente em volta das unhas, nos dedos e no dorso das mãos, regiões da pele frequentemente submetidas a traumas (perfurações, pancadas e outras lesões, o que facilita a entrada do vírus).

Verruga plantar: aparecem geralmente na sola dos pés, sendo conhecida também como verrugas em mosaico quando crescem em maior quantidade. Na maioria dos casos não formam saliência, pois a pressão exercida na sola ao caminhar as deixam achatadas e as empurra para dentro da pele. Isso causa dor intensa.

Verruga plana: é bem menor e mais macia que os demais tipos, mas tendem a crescer em grande número (entre 20 e 100 ao mesmo tempo). Ocorrem em qualquer região do corpo.

Verruga filiforme: são bem mais comuns em idosos, formando lesões semelhantes a um dedo projetadas na superfície da pele.

Verrugas genitais: as verrugas localizadas na região genital ou perianal são geralmente mais macias e podem também ser úmidas, quando localizadas nas mucosas. Variam de tamanho e coloração, sendo mais frequentes em adultos. Elas podem ser transmitidas pelo contato sexual.

Tratamentos para as verrugas

Em relação ao tratamento das verrugas, a dermatologista Bel Takemoto lembra que é fundamental o diagnóstico feito por um profissional. “O dermatologista pode curetar, retirar cirurgicamente, eletrocoagular, aplicar ácidos ou mesmo indicar ácidos e cremes específicos”, destaca.

Ainda de acordo com a especialista, as verrugas podem voltar caso o tratamento não seja adequado. “Pode ocorrer recidiva, sim, e especialmente se houverem lesões em contactantes que não forem tratados”, conclui.

Copyright foto: iStock

Leia também:

Anúncio google

1 comentário

AlyU

Achei uma matéria muito explicativa e interessante! Gostaria de aproveitar para deixar uma leitura complementar sobre um medicamento que pode tratar dessa calosidades, caso tenha interesse: https://www.drentrega.com.br/bem-estar/dores-e-sintomas/verrux-o-medicamento-para-o-tratamento-de-verrugas