Mau hálito: conheça as causas e a solução deste problema tão incômodo

Ana Paula Cardoso
Problemas de dente e gengiva são as principais causas do mau odor na boca. Saiba como prevenir o mau hálito

Mau hálito é causado, basicamente, por problemas de saúde bucal.


O mau hálito é um dos problemas de saúde mais embaraçosos e sua origem está associada a várias causas. O problema pode ser desencadeado desde por alimento de cheiro é forte que perdura na boca – como alho e alguns condimentos – até por doenças gástricas. Mas a maior parte dos casos de halitose ocorre por falta de cuidado ou doença de dentes e gengiva.

“Estudos recentes mostram que, em média, 95% dos casos de halitose são provenientes de problemas na boca. A causa mais comum é a falta de cuidados com higiene bucal, tantos dos dentes quanto da língua”, aponta o dentista e metre em odontologia Wagner Ferreira do Nascimento.

Os agentes da halitose

Segundo o dentista, a falta de higiene na língua pode favorecer o aparecimento de cáries, gengivites, doença periodontal -  doença mais grave nas gengivas e osso que sustentam o dente -  e saburra - camada esbranquiçada na língua. Todos esses problemas na língua costumam aumentar o mau hálito. 

“Há ainda a presença de cáseos, que ficam presos nas amígdalas. Tratam-se de pequenas ‘bolinhas’ esbranquiçadas provenientes de acúmulo de bactérias e células mortas. Elas têm odor bastante desagradável e também podem deixar a pessoa com mau hálito”, explica o dentista Wagner Nascimento.

Pessoas com pouca salivação também têm chance maior de ter halitose.
Para completar, a ingestão de bebidas alcoólicas, bem como fumo, aumentam muito a probabilidade de se apresentar ter mau hálito.

Doenças sistêmicas como diabetes, problemas nos rins, doenças no fígado, infecção nas vias respiratórias e problemas no sistema gastrointestinal também podem gerar odores característicos da halitose.

“Determinados alimentos também podem deixar as pessoas com odor desagradável na boca mas, se for a única origem, o problema desaparece em questão de horas”, acrescenta o especialista em odontologia.

Para acabar com o mau hálito

Em primeiro lugar, o recomendado é passar por uma avaliação profissional com um cirurgião dentista para eliminar todos os fatores de origem bucal. “Atualmente existe no mercado um aparelho que faz avaliação dos gases provenientes do hálito do paciente e auxilia tremendamente no diagnóstico da origem do problema”, conta o Dr. Nascimento.

Além do tratamento dentário, a manutenção dos cuidados bucais é fundamental. O uso de fio dental e escovação frequente, principalmente após refeições e antes de se deitar, ajudam a manter a saúde bucal. Entre os paliativos naturais voltados para o combate ao mau hálito, chupar pastilhas de clorofila e mastigar folhas de hortelã são procedimentos naturais indicados.

Copyright foto: iStock 

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto