Saiba como cuidar de furúnculos

Ana Paula Cardoso
Infecção  conhecida como furúnculo é causada por pelo encravado ou fricção da pele. Muito incômodo, problema exige cuidados para não se transformar em doença mais grave

Furúnculos são muito comuns de aparecerem em regiões como a virilha.


Os furúnculos são infecções localizadas em uma das pequenas cavidades onde crescem os pelos. O problema ocorre quando os tecidos que rodeiam a área infectada são destruídos por bactérias, em geral estafilococos, e se forma um pus espesso. 

Esta forma de abscesso geralmente surge em áreas da pele onde encontram-se pelos encravados, macerados pela fricção no local, seja por roupas ou pelo próprio movimento corporal.
 
As regiões do corpo mais comuns de sofrerem com furúnculos são as coxas, axilas, virilhas, nádegas e dobras de braços e pernas. O problema também tem maior probabilidade de surgir em pessoas debilitadas, com doenças autoimunes, alimentação deficiente ou que sofram de diabetes.
 
Apesar de ser uma infecção não considerada grave, o incômodo é muito grande, atrapalha a vida social e ainda por cima pode desenvolver doenças mais sérias. “Embora os furúnculos sejam infecções localizadas não devem ser ignorados. Caso não forem tratados, a infecção pode minar-se e atingir o sangue”, alerta o médico homeopata Juarez Azevedo.
 

Como tratar do furúnculo

Segundo o especialistas, o furúnculo amadurece, à medida que se torna maior, em uma ou duas semanas. Depois, costuma arrebentar naturalmente e o pus vaza. “Os furúnculos nunca devem ser espremidos em casa. Deve-se procurar um médico que vai avaliar se será preciso fazer uma drenagem”, orienta o Dr. Azevedo.

Dependendo da região do furúnculo, pequenos hábitos simples da vida ficam comprometidos. Quando os abcessos são na virilha, é difícil até andar, assim como nas nádegas os furúnculos impedem de sentar e, nas axilas, de abaixar os braços. Para aliviar os sintomas algumas medidas caseiras podem ser tomadas:
 
  • aplique um emplastro de argila branca misturada com água filtrada morna;
  • sulfato de magnésio com gaze esterilizada pode ajudar a ‘puxar’ o pus e fazer o furúnculo romper-se;
  • gaze esterilizada com água fervida (o mais quente que aguentar) também é um método eficaz para pulsar o furúnculo.
 
Alguns cuidados são fundamentais para quem está com problema. As bactérias dos abcessos são extremamente perigosas e podem infectar alimentos e serem transmitidas através de contato. Portanto, a primeira recomendação é total assepsia de mãos e região onde o furúnculo se instaurou. Toalhas e roupas também não devem ser compartilhadas.
 

Alimentação contra furúnculos

Alguns terapeutas acreditamm que a melhor forma de tratar ou evitar os furúnculos é fazer uma dieta de alimentos integrais. “Cortar alimentos industrializados e com muitas substâncias químicas (como refrigerantes) ajuda o organismo a depurar o sangue", explica o médico homeopata.

"O sistema  imunológico funciona melhor quando o paciente segue uma dieta à base de vegetais e frutas nos primeiro sete dias da doença”, diz o médico homeopata. Alguns estudos mostram que o inhame é um excelente alimento para ajudar a limpar o organismo e combater o furúnculo.
 
E quando todas as medidas foram tomadas e, mesmo assim, o furúnculo não arrebenta, o médico pode puncioná-lo para drenar o pus. Pode também receitar um antibiótico e um anti-inflamatório para destruir as bactérias e evitar que a infecção se alastre. 

Alguns remédios homeopatas como o hepar sulf, para ajudar a pulsar o pus, e o silicea, para apressar a saída do pus, são alguns dos medicamento naturais usados para tratar de furúnculos.
 
Copyright foto: iStock

Leia também:

Anúncio google

1 comentário

Conteúdo muito interessante e informativo sobre este assunto! Gostaria de deixar uma leitura complementar sobre um medicamento que pode tratar infecções, caso tenha interesse: https://www.drentrega.com.br/bem-estar/dores-e-sintomas/norfloxacino-saiba-tudo-sobre-este-antibiotico