Repelentes caseiros: as soluções naturais contra a ameaça de mosquitos

Ana Paula Cardoso

Veja medidas naturais para combater mosquitos, inclusive o perigoso aedes aegypti

Repelentes caseiros espantam mosquitos e não têm contraindicações. © iStock


Além da dengue, a zika, a chikungunya e a febre amarela urbana são viroses transmitidas pelo vetor aedes aegypti. Coma as epidemias de doenças causadas pelo mosquito são gravíssima, a busca de repelentes caseiros se tornou eminente.

Diante deste cenário, o uso de medidas para repelir mosquitos se faz obrigatório para afastar os insetos, evitando sua picada e impedindo essas doenças.  

“Mas muitas pessoas não podem usar repelentes químicos. Seja por sensibilidade aos seus componentes ou pelo risco de problemas com seu uso”, explica o médico homeopata e acupunturista Roberto Debski. É aí que os repelentes caseiros tornam-se ainda mais importante.

Repelente caseiro contra efeitos colaterais

Segundo o especialista, pesquisa da Universidade de Duke detectou danos nas células do cérebro e interações dos repelentes com outros medicamentos. 

Outros trabalhos demonstraram que os repelentes são absorvidos pela pele e entram na corrente sanguínea, afetando as células e com potencial de causar algumas mutações genéticas.

A Organização Mundial da Saúde e o Ministério da Saúde alertam para o cuidado com o uso de repelentes contra mosquito  contendo substâncias como DEET ou icaridina acima da concentração de 20% no caso dos adultos, e 10% para as crianças com mais de 2 meses de idade.

Os principais repelentes caseiros

A boa notícia é que muitas pessoas passaram a utilizar os repelentes caseiros e atestaram seu efeito para impedir a aproximação dos mosquitos vetores dessas doenças. Existem diversas ervas e óleos utilizados com essa finalidade.

“O mais conhecido é a citronela, também há relatos de efeito repelente com o uso de lavanda, erva de gato, ou catnip, pimenta, alho, óleo de soja, lótus, óleo de semente de Neem e outros”, informa o médico Roberto Debski.

 Veja a seguir alguns repelentes caseiros

  • Erva de gato.  Segundo o Dr. Debski, estudo da Universidade de Iowa, nos Estados Unidos, demonstrou que o óleo essencial de erva de gato, ou catnip, é muitas vezes mais eficaz como repelente caseiro que os industriais tradicionalmente usados.
  • Citronela.  É tradicionalmente usado como repelente inclusive em crianças, na forma de óleo, aromatizador, spray, adesivos, em pulseiras e velas aromatizadas.
  • Comer alho. Segundo o médico, ingerir alho faz com que o corpo exale seu aroma característico que tem efeito de repelente caseiro contra insetos.
  • Alimentos com vitamina B1. Alimentos que contenham a tiamina ou vitamina B1 como a castanha do Pará, sementes de girassol ou sua suplementação, têm efeito repelente contra insetos.
  • Óleo de cravo. Este repelente caseiro  tem um odor que possui características que repelem não somente mosquitos, mas também moscas. Uma “dica da vovó” é colocar vários cravos da Índia espetados em uma laranja, para espantar insetos do ambiente. 
  • Lavanda. Espalhar lavanda seca em sachê pela casa, ou mesmo em essência através de vela ou vaporizador, funciona como repelente caseiro contra mosquitos. Óleo de lavanda, algumas gotas na pele, também tem mostrado um efeito eficaz como repelente natural.

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto