Reiki: a terapia que promete reequilibrar o corpo e a mente

Daniel Navas

Reiki é indicado para eliminar a energia negativa do organismo, devolvendo  o equilíbrio ao corpo

O Reiki funciona através de toques suaves pelo corpo em pontos energéticos, desfazendo as zonas de energia estagnada. © iStockphoto.com/DragonImages


Criada no Japão em 1922 por um monge budista, a técnica Reiki age equilibrando as energias no corpo. A palavra japonesa Reiki pode ser dividida em duas partes:  Rei - que significa espírito, alma, a inteligência divina e a energia que circula pelo universo); e Ki - que representa a energia de força vital individual que circula pelos corpos.

“O Reiki funciona através de toques suaves pelo corpo em pontos energéticos, desfazendo a energia estagnada, realinhando os chakras (centros energéticos que existem dentro do corpo, e que distribuem esta energia para órgãos e sistemas no organismo), promovendo relaxamento, reequilíbrio do corpo e da mente e ativando o sistema imunológico”, explica Patrícia Cândido, filosofa e mestrada em Reiki e cofundadora da instituição Luz da Serra, no Rio Grande do Sul.

Ao receber o Reiki, o corpo relaxa e o batimento cardíaco fica em nível de repouso, diminuindo a frequência respiratória. “Ao final da sessão, alguns sentem como se estivessem acordando depois de uma longa noite de sono”, acrescenta Patrícia. 

Reiki e a importância equilíbrio energético

De acordo com os ensinamentos do Reiki, muitas vezes, com a rotina cada vez mais movimentada da vida moderna, podem surgir alguns desequilíbrios energéticos, como o cansaço, o estresse e vários outros processos de desordem emocional, como tristeza, depressão, etc. 

Tudo isso acaba formando nós e nódulos que liberam carga energética negativa, causando disfunções e distúrbios nos órgãos. “Quando o Reiki é aplicado, há a liberação da energia, o que promove o equilíbrio e o poder de restabelecimento do corpo físico através das glândulas endócrinas e de outros órgãos”, aponta Fátima Fornachari, tarepeuta responsável pelo Espaço Ser, em Curitiba. 

Além dos problemas listados, o Reiki pode ser usado nas mais variadas situações e momentos. “Pode ser aplicado todos os dias e não tem restrições de uso ou contraindicações. Para se ter uma ideia, além de seres humanos, a terapia pode ser aplicada em animais e plantas”, conta Fátima.

“Apesar da falta de comprovação científica de sua eficácia, o Reiki é disponibilizado em muitos hospitais, tendo, inclusive, sido integrado aos serviços oferecidos pelo SUS em janeiro desse ano”, aponta Sueli Szterling, terapeuta de reiki do Espaço Kurma, em São Paulo.

Aliado no combate às doenças

O Reiki também atua contra as enfermidades, auxiliando no tratamento da esclerose múltipla, dor de cabeça, doenças crônicas e na diminuição de tumores. “Se uma pessoa está passando por quimioterapia, a aplicação da terapia ajudará na diminuição dos efeitos colaterais do tratamento”, afirma Fátima. Mas fica o alerta: a técnica não substitui o tratamento tradicional, mas serve como uma complementação. 

Segundo especialistas, o Reiki é eficaz pois harmoniza todo o organismo e, consequentemente, melhora a qualidade de vida do paciente e restaura o equilíbrio natural do organismo. “O método para aplicação do Reiki possui algumas posições específicas, onde a energia será direcionada para todos os órgãos vitais, percorrendo todo o organismo, aliviando as dores e os sintomas”, finaliza Adriana Gandini Pezzuol, psicóloga, reikiana e terapeuta integrativa.

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto