Língua branca pode causar mau hálito. Saiba como tratar!

Fernanda Lima

Presença de placas esbranquiçadas na língua não é normal. Má higiene, fatores emocionais e certos medicamentos podem causar o problema

Conheça as causas e tratamentos da saburra lingual, conhecida como língua branca. © iStock/Wavebreakmedia


Se durante a escovação dos dentes notar-se a formação de placas brancas ou amarelas na língua, cuidado: elas podem ser saburra lingual. Popularmente chamada de língua branca ou esbranquiçada, o problema é causado pela  formação de placas bacterianas que ficam na frente ou no fundo da língua, sendo difíceis de serem removidas.

Além do incômodo pela aparência, a saburra provoca mau hálito e, em casos mais graves, pode até levar as bactérias da língua para o pulmão. “Descobrir a causa da saburra, remover o agente que leva ao problema e fazer a higienização correta da língua são as formas de tratar”, explica a dentista Fabia Piccoli, da Well Clinic.

A característica da língua branca

A formação das placas bacterianas na língua não é normal e pode estar relacionada à diversas causas. Ela pode, por exemplo, ser resultado do acúmulo de bactérias, resíduos de alimentos, diminuição da saliva ou descamação anormal das células da mucosa bucal.

Sobre essa descamação, a dentista Franciele Covatti, consultora técnica da GOU Franquias, explica que existem diversos motivos. “A descamação excessiva pode ser estimulada pela respiração bucal, ronco, uso de enxaguantes bucais com álcool, uso de aparelhos ortodônticos, mau hábito de ficar mordiscando os dedos, lábios e bochechas, uso de certos medicamentos ou ser decorrente de fatores emocionais, como estresse e ansiedade”, enumera.

Diagnóstico e tratamento para a língua branca

A formação da saburra branca na frente e no fundo da língua é o sinal mais fácil de diagnosticar o problema, no entanto, ele não é o único. A língua branca vem acompanhada de mau hálito, boca seca e língua áspera. Ao perceber um ou mais desses incômodos, a orientação é procurar um dentista.

No consultório, o profissional deve fazer uma avaliação da saúde bucal geral e junto com o paciente identificar a causa do problema. “O tratamento inclui remover o agente causador e fazer a correta higienização da língua”, pontua Fabia.

A higienização da língua 

Para evitar a formação da saburra lingual ou mesmo eliminar a já existente, a orientação das profissionais Fabia e Franciele é beber água para manter o corpo hidratado, fazer a limpeza regular no dentista e fazer a higienização correta dos dentes e da língua em casa.

A escovação da língua deve ser feita na mesma frequência dos dentes, no entanto, com um limpador de língua. Em casos de saburra, o limpador de língua tradicional é o ideal para a higienização e ele deve deslizar na língua de forma suave, sem pressão.

Para saburra severa, um limpador de língua anatômico é o indicado. O objeto remove as placas brancas, sem a necessidade de aplicar grande pressão e evita lesões na língua. Porém, quem sente náuseas só de pensar em usar o limpador, pode usar outros diversos modelos disponíveis no mercado.

“Quanto menor a espessura e menos alargada a geometria da ponta do limpador, mais efetiva e confortável será a limpeza, sem riscos de ferir a língua ou provocar ânsia”, explica Franciele. 

Apesar das orientações sobre o limpador, a dentista aponta que o ideal é pedir ajuda de um profissional para avaliar as características e anatomia da língua e indicar o melhor acessório. 

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto