Conheça as causas e sintomas da intoxicação alimentar

Fernanda Lima

Alimentos como carne crua, frango, peixe, ovos e embutidos aumentam o risco de contaminação

Dor de barriga é um dos sintomas da intoxicação alimentar. © Istockphoto.com/maroke


intoxicação alimentar é caracterizada pela ingestão de alimentos contaminados por vírus, bactérias, toxinas, parasitas, pesticidas ou produtos químicos. O problema costuma ocorrer devido a má higienização dos alimentos no seu preparo ou a má condição de armazenamento, o que possibilita a proliferação de micro-organismos.

Estes micro-organismos são encontrados principalmente na carne crua, frango, peixe e ovos. Alimentos embutidos, como salames e salsichas, além de queijos e bolos com recheios e cremes, e produtos com maionese também podem se contaminar facilmente.

Segundo a Dra. Keyla Facchin Guedes, endocrinologista e coordenadora do PA do Hospital Sepaco, os sintomas da intoxicação alimentar são gastrointestinais, como dor de estômago, azia, sensação de refluxo, náuseas, vômitos, diarreia. Também podem surgir sintomas semelhantes  a um quadro alérgico, com manchas na pele.

Diagnóstico e tratamento 

Segundo a endocrinologista, a intoxicação é diagnosticada clinicamente, através do exame físico do paciente pelo médico. "Não existe um exame laboratorial específico”, explica. O tratamento, por sua vez, é direcionado aos sintomas que o paciente venha a apresentar, associado à hidratação e observação do quadro até melhora completa.

Tanto o diagnóstico quanto o tratamento devem ser feitos o quanto antes. Isto porque o problema pode evoluir para casos mais graves. Segundo a Dra. Keyla, quando a intoxicação gera uma infecção, ou se o agente for ingerido em grande quantidade, pode até causar um quadro de choque hemorrágico.

A especialista destaca ainda que a intoxicação alimentar deve sempre ser avaliada pelo médico, por isso não é recomendada a indução de vômitos ou uso de laxantes para tentar eliminar o agente tóxico. Além disso, nos dias seguintes ao quadro de intoxicação, deve ser seguida uma dieta a base de alimentos leves e de fácil digestão, evitando alimentação gordurosa ou em grande quantidade.

A intoxicação alimentar pode durar até 10 dias, dependendo do micro-organismo que causou a contaminação e das condições de saúde de quem foi contaminado. Pacientes contaminados devem se repousar e ingerir muito líquido.


LEIA TAMBÉM

Nutricionista ensina como armazenar alimentos e fazê-los durar mais

Dor de barriga: problema corriqueiro pode ser sinal de doença grave

Prevenindo a intoxicação alimentar

A prevenção é feita com a higiene adequada dos alimentos, além da conservação em recipientes limpos e locais refrigerados. Também é importante evitar a ingestão de alimentos de procedência desconhecida, fora da data de validade. Além disso, deve-se evitar também comer em lugares em que a higiene ou o preparo e conservação adequada do alimento não sejam confiáveis.

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto