Saiba tudo sobre a acupuntura

Bruna de França
A acupuntura é um ramo da tradicional medicina chinesa. Ela vem sendo cada vez mais utilizada no Ocidente. 

A acupuntura é uma técnica chinesa milenar.

O que é a acupuntura?
A acupuntura é um ramo da tradicional medicina chinesa, surgida há 4 mil anos, que faz uso de agulhas muito finas, introduzidas em áreas cutâneas consideradas mais sensíveis, para tratar de patologias de pacientes.
Esta técnica milenar considera que o corpo humano é atravessado por uma energia que circula ao longo de canais chamados meridianos. Se este fluxo é perturbado, a saúde do paciente se ressente. O objetivo é, portanto, viabilizar a circulação desta energia. É o que motiva a introdução de pequenas agulhas finas em determinados pontos do meridiano. 
A acupuntura percebe o ser humano na sua totalidade.
Para tratá-lo, ela considera, portanto, a sua condição física, psicológica e também o seu meio. 

A acupuntura, para que doenças?
A acupuntura se usa essencialmente para prevenir e tratar patologias funcionais. Ela visa tratar as causas e sintomas associados ao mau funcionamento de um órgão. Para tanto, ela faz uso dos pontos cutâneos que percorrem os meridianos, cada qual estando vinculado a um órgão específico.
A acupuntura pode ser usada no tratamento da asma, das alergias, do eczema, da depressão, das dores nas articulações, de problemas intestinais, da enxaqueca
Ela também pode oferecer uma ajuda essencial no que diz respeito ao abandono do cigarro, a uma dieta ou a eventos associados à gravidez.
Mas é preciso tomar cuidado e não se enganar; tão logo um órgão está alterado – como no caso de um câncer –, a acupuntura pode aliviar as dores, claro, mas de forma alguma vai tratá-lo. 

Como se desenrola uma sessão?
Uma consulta começa sempre por um diagnóstico, um exame clínico para abordar o problema a ser tratado.
O médico insere em seguida as agulhas em pontos bem definidos. As agulhas têm tamanho distinto e o tempo de permanência é maior ou menor, de acordo com a patologia que está sendo tratada. 
Existem dois tipos de agulha:
  • as agulhas estéreis que são descartadas depois da consulta;
  • as agulhas em cobre que devem ser esterilizadas a 260°, numa autoclave, durante uma hora, depois de cada utilização.

Copyright foto: Istock

Leia também:

Anúncio google

Nenhum comentário disponível sobre este assunto