0
Obrigado

Algumas palavras de agradecimento nunca são demais.

8 bons motivos para lidar bem com o estresse

O estresse não é somente este “mal do século” nocivo à saúde. É também um reflexo vital que sempre existiu para ajudar a superar os diferentes níveis de dificuldades. Siga os conselhos para transformar o estresse num novo aliado

Ele protege das agressões

Saiba em que consiste o estresse e como controlá-lo.


Pois é, diferentemente do que se pensa, o estresse  não é SÓ negativo. Por definição, trata-se de uma reação que o nosso corpo desenvolve para enfrentar as agressões físicas ou psicológicas. Trata-se, portanto, de um mecanismo de defesa natural. 

Fisiologicamente, o estresse se manifesta pela ativação do sistema nervoso, que provoca a liberação do hormônio do estresse, a adrenalina. Esta dá origem a uma série de reações do nosso corpo visando acelerar o aporte de oxigênio para o cérebro e os músculos, a fim de que possam ser mobilizados rapidamente. Os músculos para o aspecto físico (lutar, fugir...) e o cérebro para colaborar com a estratégia. Perfeito! 

Copyright foto: Istock

Ele ajuda a segurar firme

Quando a situação de estresse de prolonga o nosso corpo secreta um outro homônio chamdo cortisol, que ajuda a manter o ritmo.


Claro, quando uma situação de estresse se prolonga demasiadamente, esta simples reação não basta. 

É quando a dita fase de defesa se desenvolve. As duas glândulas suprarrenais vão secretar um segundo tipo de hormônio, o cortisol, além da adrenalina. 
O papel do cortisol é de manter a taxa de glicose constante no sangue, a fim de nutrir os músculos, o coração, o cérebro. 

Em resumo, temos por um lado a adrenalina para nos fornecer energia em caráter de urgência e, por outro, o cortisol, que garante a renovação das reservas. É uma fase de resistência, que ajuda o organismo a “segurar a peteca”. 

Mas este mecanismo não é eterno. Se a situação de estresse persiste e de maneira intensa, é possível que o organismo se sinta sobrecarregado, exausto. Pouco a pouco, os hormônios secretados se tornam menos eficazes e começam a se acumular na circulação, com possíveis efeitos sobre a saúde.

Copyright foto: iStock

Ele melhora desempenho

O estresse aumenta o nível de concentração.


Por natureza, o estresse é positivo, na medida em que ele nos ajuda a reagir diante das diversas situações mais ou menos perturbadoras. 

Por exemplo, estar estressado durante uma entrevista de emprego é bom. A despeito das reações desagradáveis associadas ao estresse (o coração bate mais rápido, a face fica corada, a respiração se acelera, etc.), o nível de concentração e de reação é melhor

Alguns esportistas e artistas sabem, aliás, que o estresse lhes dá mais eficiência, melhorando o desempenho deles. 

Mas quando a energia gerada não consegue ser expressa, ou então que ela não permite resolver a situação, o estresse pode adquirir outro caráter. No nosso exemplo, se o candidato não consegue se concentrar e mobilizar os seus conhecimentos e se ele se deixa levar pelas emoções, é claro que o estresse não está ajudando. 

Como testemunha uma de nossas leitoras, Gisele, é tudo uma questão de dosagem. “O estresse é esta pequena coisa dentro de mim que me diz, durante uma situação X, que não tenho confiança em mim mesma o bastante e que eu tenho de encarar e me superar. Pode acontecer de ele me dominar e afogar, mas é raro.”

Copyright foto: Istock

Ele faz progredir

O estresse nos ajuda a superar desafios.


O “bom estresse” é positivo no sentido em que permite à pessoa se superar: adaptar-se a uma nova situação, superar um desafio, etc. No entanto, quando o estresse perdura, é difícil gerenciá-lo e a situação inicialmente sob controle pode acabar incontrolável. 

Por exemplo, conseguir ultrapassar objetivos elevados implica que eles devem ser mantidos posteriormente, o que não é evidente. Por outro lado, ao contrário do que se pensa, um “estresse ruim”, como um evento inesperado ou uma situação frustrante, não é sempre tão nocivo como se pensa. Por exemplo, uma observação depreciativa pode contribuir para que nos questionemos e pode, neste caso, ajudar a progredir.
 
Resumindo, há sempre um lado bom e outro ruim, qualquer que seja o estresse. Tudo depende da interpretação que se der. Eva nos explica como ela encara o estresse: “Para mim, o estresse é mais positivo que negativo, mas exige muito trabalho interior para que seja utilizado de maneira proveitosa. Ele motiva e me ajuda a avançar (mesmo nas situações difíceis). De outra forma, como poderia viver sem estresse? Não consigo imaginar. É um aliado; sem ele, giro em círculos”.

Copyright foto: Istock

Ele aumenta a confiança em si

Sabendo lidar bem com o estresse, ganhamos confiança.


Alguns fatores de estresse do dia a dia podem ser eliminados, se ficarmos atentos às nossas necessidades. Mas nem todos, é claro, como é o caso da pressão profissional e outros.

O estresse é às vezes inevitável, mesmo com toda a boa vontade do mundo. É preciso, então, saber se adaptar. 

Como? Primeiro, estando atento a si mesmo e às suas necessidades, dando-se pequenos prazeres e tomando tempo para si mesmo, de modo a relaxar. 
Depois, aprendendo a se posicionar e a ter mais confiança em si mesma. Afinal, é frequentemente o medo de errar que acentua as situações de estresse.

A questão toda consiste, portanto, em conseguir ter uma perspectiva mais ampla, ouvir a si própria, saber dizer não, poupar tempo para si. Gerenciando melhor as situações de estresse, se ganha confiança.

É desta forma que Denise nos explica que, quando ela está estressada, procura lidar com as causas do estresse, fazendo prova de força para não ceder ao pânico. “Não direi que é positivo ou negativo, mas que é preciso assumir as dificuldades do dia a dia e cuidar de si”.

Copyright foto: Istock

É possível domá-lo pelo relaxamento

As várias técnicas de relaxamento ajuda a controlar o estesse.


O estresse não é uma invenção do mundo moderno e há séculos, em todas as civilizações, os homens desenvolveram técnicas para melhor apreendê-lo. 

O relaxamento é uma das armas que permite gerenciá-lo melhor e escapar dos problemas diários. 

Ele permite esvaziar a mente e centrar-se em si mesma. No cerne do relaxamento, encontramos sempre o princípio da respiração, que permite desconectar-se do mundo exterior. Assim, enquanto estamos concentrados nas nossas inspirações / expirações, esvaziamos a mente, os músculos contraídos pela situação de estresse se distensionam, os pensamentos se acalmam... Em suma, o espírito se tranquiliza. 

Podem ser simples massagens, visando distender a musculatura, ou métodos mais elaborados, como a ioga, por exemplo. 

Cabe a você testar diferentes técnicas e determinar a que melhor lhe convém.

Copyright foto: Istock

É possível canalizar no esporte

Correr ajuda a aliviar o estresse.


Excesso de estresse contribui para enfraquecer o sistema imunológico. Assim, quando o escudo está esburacado, é mais fácil ao inimigo (vírus, bactérias...) se infiltrar. 

Para lutar contra o estresse ruim, o relaxamento é muito útil. Mas não somente. O esporte também se revela um precioso aliado contra os excessos de estresse

Sim! Nada como uma boa corrida ou uma hora de natação para canalizar sua energia, esvaziar a mente e sentir um cansaço benéfico. 

Além disso, o esporte libera endorfinas, hormônios responsáveis pela sensação de prazer e de bem-estar.

Copyright foto: Istock

É possível antecipar para controlá-lo melhor

Para não estressar numa entrevista de emprego, tente antecipar as possíveis perguntas e os eventuais comentários.


Às vezes, o estresse está associado a um evento futuro. Exemplo: você vai estar estressado durante duas semanas diante da ideia de fazer uma entrevista de emprego em relação à qual você tem grandes expectativas. 
Não entre em pânico.

Comece primeiro por imaginar a situação, com tudo o que poderia acontecer. Anote numa folha de papel quais argumentos você poderá dar, imagine uma série de perguntas que lhe poderão ser feitas, pense na postura que vai adotar, preveja algumas perguntas a formular, imagine até mesmo que o profissional de recrutamento esteja de mau humor e que ele lhe apresente pegadinhas... 

Enfim, pense em todos os cenários possíveis para saber como reagir no dia. 

Além disso, estando o estresse fortemente associado à confiança em si, um bom preparo será positivo e você estará mais zen e mais forte.

Copyright foto: Istock

Veja também

Publicado por . Última modificação: por oRedacao.

Este documento, intitulado '8 bons motivos para lidar bem com o estresse', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o A Revista Da Mulher (https://arevistadamulher.com.br/) ao utilizar este artigo.
Adicionar comentário

Comentário

Comentar a resposta do usuário anônimo