0
Obrigado

Algumas palavras de agradecimento nunca são demais.

Como escolher meu creme antirrugas?

Alfa-hidroxiácidos, vitamina A, propriedades antioxidantes: saber escolher o creme antirrugas que melhor se adapta às suas necessidades é a primeira batalha na guerra contra a idade.

Conheça os diferentes tipos de cremes antirrugas e saiba como escolher o que melhor se adapta à suas necessidades.

Quais são os diferentes tipos de cremes antirrugas?

Primeiro, existem os cremes com propriedades antioxidantes, devidas à presença de vitaminas C, E ou de selênio, por exemplo. Eles protegem a pele contras as agressões externas, tais como a poluição do ar, os raios ultravioletas (UV), etc..  

Em seguida, encontramos os cremes à base de alfa-hidroxiácidos, ou AHA, utilizados principalmente para promover um peeling superficial, que dará um novo brilho à pele, e para estimular a produção de colágeno. 

Por fim, há os cremes à base de ácido retinoico, a mais potente molécula no tratamento das rugas, mas também a menos bem tolerada. Este tipo de produto só pode ser vendido mediante receita. Sendo assim, acham-se no mercado creme similares – compostos de retinol, derivado da vitamina A --, que são melhor tolerados. Seu uso é aconselhado a partir dos 35 anos. 
A escolha do melhor creme antirruga também deve levar em conta o tipo de pele, pois nem todas elas têm as mesmas necessidades.

Como escolher o creme?

Peles finas e pouco espessas devem ser tratadas preferencialmente com cremes à base de vitamina C (que favorece a colagênese), para recompor a densidade, e eventualmente com cremes contendo derivados da vitamina A. Em peles jovens (20 a 30 anos) também se pode usar preventivamente este tipo de creme. 

Para peles mais espessas, de tabagistas ou de indivíduos que se expuseram durante muito tempo ao sol, aconselham-se os cremes à base de alfa-hidroxiácidos, por causa do seu efeito peeling, que tornam mais delgada a camada córnea da pele e lhe devolve o brilho que muitas vezes já desapareceu. 

Quando a pele está marcada pela ação do tempo e está enrugada, o melhor é usar cremes à base de ácido retinoico, se forem bem tolerados, ou, em caso contrário, produtos similares, para que ajam em profundidade.

Alguns conselhos antes de usar

Inicialmente, para as mulheres que se expõem à poluição, aos raios UV e à fumaça, é aconselhado aplicar um creme antioxidante pela manhã, para proteger a pele durante o dia, e completar o tratamento com um creme antirrugas (à base de alfa-hidroxiácidos ou de vitamina A), à noite. Isso tudo sobre pele limpa. 

É preciso aplicar o produto regularmente e alternar os tipos de cremes usados a cada seis meses, por exemplo. É importante não usar o mesmo produto o tempo todo, pois muitas vezes ele tem um efeito imediato sobre a pele, que vai desaparecendo com o tempo: quando isso acontecer, vale a pena mudar de creme.

O preço é parâmetro de qualidade?

Sim, na medida em que se alguns cremes são caros, isso significa que os laboratórios que os comercializam investem pesado em pesquisa e oferecem produtos com fórmulas que incluem moléculas de alta performance e eficazes. 

Não, na medida em que os resultados proporcionados não são maiores que os benefícios obtidos pelo creme “normal” a ponto de justificar uma tal diferença de preço. Em outras palavras, se um produto é três vezes mais caro que outro, ele pode ser um pouco mais eficaz, mas certamente não três vezes mais eficaz.

Os cremes antirrugas funcionam?

Sim, se tivermos em mente que se trata de um tratamento local que pode atenuar levemente as rugas. No entanto, os cremes antirrugas têm apenas uma eficácia cosmética: eles permitem um resultado estético, um melhor aspecto da pele o que, diga-se de passagem, já não é tão mal assim!

Copyright foto: iStock

Veja também

Publicado por . Última modificação: por oRedacao.

Este documento, intitulado 'Como escolher meu creme antirrugas?', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o A Revista Da Mulher (https://arevistadamulher.com.br/) ao utilizar este artigo.
Adicionar comentário

Comentário

Comentar a resposta do usuário anônimo