0
Obrigado

Algumas palavras de agradecimento nunca são demais.

Sedentarismo causa mais mortes prematuras do que a obesidade

Cientistas da universidade inglesa de Cambridge constataram que a longevidade está mais associada à atividade física do que ao percentual de gordura no corpo

Atividade física de 20 minutos por dia já seria o suficiente para evitar doenças que levam à morte prematura.


Estudos realizados pela universidade de Cambridge, na Inglaterra, comprovaram que o sedentarismo é o maior vilão da saúde. Quem não pratica atividades físicas, mesmo quando mais magros, tem mais propensão a desenvolver patologias como doenças cardiovasculares e até mesmo câncer, aumentando a probabilidade de óbito prematuro.

Os pesquisadores analisaram quase 350 mil europeus; estudou-se o peso, altura, as medidas e o tipo de rotina de cada uma dessas pessoas, a fim de se entender a real relação entre a gordura e o sedentarismo. 

O resultado levou os pesquisadores a fazerem outro levantamento: das 9,2 milhões de pessoas que morreram na Europa ao longo de 12 anos, o tempo de duração da pesquisa, 676 mil foram atribuídas a doenças desenvolvidas pela falta de atividade física, enquanto apenas a metade foi por anomalias causadas em função da obesidade.

A divulgação do estudo reforça a necessidade de se continuar a desenvolver campanhas intensas contra o sedentarismo. De acordo com os pesquisadores de Cambridge, uma caminhada de apenas 20 minutos por dia já reduziria a mortalidade prematura em pessoas com menos de 65.

Copyright foto:  iStock

Publicado por . Última modificação: por oRedacao.

Este documento, intitulado 'Sedentarismo causa mais mortes prematuras do que a obesidade', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o A Revista Da Mulher (https://arevistadamulher.com.br/) ao utilizar este artigo.
Adicionar comentário

Comentário

Comentar a resposta do usuário anônimo