1
Obrigado

Algumas palavras de agradecimento nunca são demais.

Perfumes: conheça os diferentes tipos e saiba como escolher

Veja o que deve ser considerado na hora de investir em novas fragrâncias e aprenda algumas astúcias para usar bem seu perfume

Antes de escolher um novo perfume, é recomendado testar a fragrância primeiro nas fitas olfativas e depois no pulso.


Com as centenas de novidades lançadas a cada ano, encontrar um novo perfume não é fácil. Como cada pessoa tem seu próprio gosto, não convém falar de fragrâncias mais adequadas ao verão ou ao inverno, muito menos aqueles reservados a certas ocasiões. A escolha é sempre pessoal e envolve memórias, gostos e emoções. O frasco, a publicidade, a recomendação de um amigo ou até mesmo um aroma que sentiu em alguém influenciam na decisão, mas algumas dicas podem ajudar a selecionar o mais adequado.


Além da simpatia por uma marca, é recomendado sentir cada perfume primeiro nas fitas olfativas. Se a fragância agradar, vale borrifar no pulso e, em seguida, sair da perfumaria para avaliar melhor o cheiro, pois dentro da loja é um universo saturado de odores. É importante sentir o pulso repetidas vezes e o ideal, para não errar, é solicitar uma amostra e testar o perfume por uma semana. Assim, é possivel aprender a viver com a fragância antes de dar a ela um lugar nobre na prateleira do banheiro.

Tipos de perfumes

Antes de entrar na loja e começar a testar diversos rótulos, é preciso saber escolher entre os diferentes tipos de concentração de perfumes que existem no mercado. São eles: eau de toilleteeau de parfumágua de colônia e extrato de perfume. Ainda que não haja uma regra para as denominações, a diferença entre cada um destes produtos se distingue por uma quantidade de materiais aromáticos que eles contêm. Ainda assim, o nome eau de parfum de uma determinada marca, por exemplo, pode ser o equivalente a um produto eau de toilette de outra.

Pouco conhecido no Brasil, o extrato de perfume é o mais concentrado de todos, sendo um produto raro e caro. Uma gotinha basta para deixar um cheiro marcante, daí a recomendação para usá-lo com parcimônia. O melhor exemplo desta categoria é o icônico Chanel nº 5, hoje vendido também em versões mais diluídas. 

Uma interpretação mais leve e clara do extrato, o eau de toilette surgiu como uma boa opção para ser usado durante o dia e para perfumar roupas. Geralmente vendido em forma de spray, ele permite um uso mais geral, variando em notas adocicadas, cítricas, amadeiradas ou mesmo florais. Alguns bem conhecidos são Acqua di GioMiss Dior e Gabriela Sabatini, entre outros.

Entre o extrato de perfume e o eau de toilette, está o eau de parfum, que responde perfeitamente às expectativas de quem deseja aliar simplicidade e refinamento. Este é o tipo perfeito para se adaptar a diferentes ocasiões, já que pode ter um cheiro marcante, mas não tão intenso. E também aparece disponível em diferentes tipos de fragrâncias. Entre os mais populares no país, estão 212 VIP Carolina HerreraLe Premier Lolita LempickaAngel Thierry Mugler e Flower by Kenzo

Por último, há a água de colônia, de frescor intenso e leveza olfativa. O termo colônia é geralmente usado por algumas marcas para oferecer uma alternativa mais fresca às composições de perfume encorpadas, dominada por cítricos e notas aromáticas. Exemplo da tradicional Eau de Cologne 4711 e das fragrâncias Floratta, de O Boticário

Aplicação ideal

A famosa estilista francesa Coco Chanel recomendava aplicar o perfume em todas as partes do corpo “em que sonhamos ser beijados”. Os clássicos pontos de circulação são, ainda hoje, os pontos indicados para as fragrâncias: pulso, pescoço, atrás das orelhas ou ainda na parte de trás dos joelhos. 

A pele cria uma química particular que transforma o odor dos perfumes - daí pessoas usarem o mesmo perfume e eles terem cheiros diferentes em cada uma. Muitos optam por perfumar as roupas, o que favorece a dissipação dos aromas no ambiente ao redor. Mas é importante lembrar que certos tecidos, como couro, seda e camurça, são frágeis e o perfume pode manchá-los. Joias, botões de pérola e pedras preciosas também merecem atenção, pois alguns perfumes podem alterar seu brilho.

Por fim, na hora de aplicar o perfume deve levar em consideração a exposição da pele ao sol. Contrariamente ao que se acredita, não é o álcool que causa manchas e, sim, os componentes dos perfumes. Para evitar marcas na pele, o ideal é perfumar somente as roupas ou simplesmente não usar perfume – afinal, ele é totalmente dispensável na praia ou na piscina.

Copyright foto: iStock

Publicado por . Última modificação: por oRedacao.

Este documento, intitulado 'Perfumes: conheça os diferentes tipos e saiba como escolher', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o A Revista Da Mulher (https://arevistadamulher.com.br/) ao utilizar este artigo.
Adicionar comentário

Comentário

Comentar a resposta do usuário anônimo