0
Obrigado

Algumas palavras de agradecimento nunca são demais.

Aula de jump invade academias e vira opção para combater a celulite

Divertir-se em uma pequena cama elástica pode ser mais saudável do que parece. Veja como praticar

O Jump define pernas e glúteos em aulas animadas e com muita música.


Pernas bem torneadas, glúteos durinhos e muita disposição, com aulas divertidas nas quais o aluno literalmente pula sobre um minitrampolim. Esse é o jump, modalidade que ganhou muitos adeptos, inclusive celebridades brasileiras como Fernanda Souza, graças a exercícios que ajudam a perder peso e deixar o corpo sarado

Dinâmica, essa modalidade consiste na realização de saltos, sprints, elevação dos joelhos, entre outros, monitorados por um orientador. Sempre ao som de uma música animada, as aulas de jump ganham muitas vezes coreografias que deixam os praticantes sem fôlego.  Esse treino, que auxilia na manutenção da saúde e qualidade de vida, traz inúmeros benefícios para o corpo. O jump é uma ótima maneira para definir os músculos na parte inferior do corpo. 

O ganho de massa muscular, com baixo impacto dos movimentos, atrai corredores que buscam resistência e também atletas se recuperando de lesões. Os professores de educação física do Centro Universitário Módulo, Lucas Duarte e Thiago Lasevicius, explicaram que, com a prática dessa modalidade, há também aumento da capacidade cardiovascular e diminuição de massa gorda. “É importante destacar que o gasto energético será cada vez mais efetivo em indivíduos que consigam manter a velocidade dos movimentos executados ao longo de uma aula”, explica Lucas Duarte.


Pouca gente sabe, mas praticar jump melhora a circulação sanguínea, como uma sessão de drenagem linfática. E com resultados até melhores que as massagens que, como se sabe, auxilia no combate à celulite. “A vantagem do exercício é que com o treino a melhora da circulação é definitiva, já no caso da drenagem, a melhora é apenas momentânea”, afirma o especialista Thiago Lasevicius.  

Com apenas seis semanas de treinamento, já é possível melhorar o condicionamento físico. No início, as dores nas pernas podem até incomodar um pouco, mas os resultados a médio prazo com certeza compensam. Mas lembre-se que a sensação ao final de uma aula de jump deve ser de cansaço e não de fadiga. 

Confira abaixo algumas dicas para quem quer praticar essa modalidade:

  • Para as mulheres, é essencial um top bem reforçado para sustentar os seios;
  • Escolha um tênis adequado e não pule no minitrampolim descalço. A dica é empurrar a lona com os pés;
  • Não se esqueça de ir ao banheiro antes e hidratar-se durante as aulas;
  • Pessoas com problemas na coluna e joelhos devem evitar a prática do jump; 
  • É importante monitorar a frequência cardíaca e o esforço percebido em todas as sessões, para que se possa adequar a intensidade das aulas; 
  • Vá no seu ritmo! Com o passar das aulas, você poderá buscar o aumento constante na intensidade dos movimentos para alcançar melhorias no corpo (e mente também).

Copyright foto: iStock 

Veja também

Publicado por . Última modificação: por oRedacao.

Este documento, intitulado 'Aula de jump invade academias e vira opção para combater a celulite', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o A Revista Da Mulher (https://arevistadamulher.com.br/) ao utilizar este artigo.
Adicionar comentário

Comentário

Comentar a resposta do usuário anônimo