0
Obrigado

Algumas palavras de agradecimento nunca são demais.

Whitney Houston

Nome completo:
Whitney Elizabeth Houston

Data de nascimento e morte: 09/08/1963 - 11/02/2012

Cidade: Newark, Nova Jersey

País: Estados Unidos

Signo astrológico: Leão

Amigos: Aretha Franklin, Dionne Warwick, Mariah Carey, Stevie Wonder, Michael Jackson, Clive Davis





Estrela mundial incontestável, reconhecida por seus talentos de cantora e atriz, Whitney Houston viveu uma ascensão tão fulgurante quanto sua queda. Ela, que era chamada “The Voice” ("A Voz", em inglês), por conta de seu extraordinário dom no universo musical, foi encontrada morta, sozinha, em um quarto de hotel em 11 de fevereiro de 2012. Drogas e álcool ritmaram o fim da carreira dessa fabulosa cantora que ultrapassou os limites durante o percurso para sua glória. 

Talento do berço

Filha de John Russel Houston Jr. e de Cissy Houston, Whitney nasceu rodeada de músicos e cantores. Além de sua mãe ser uma cantora gospel renomada, ela era prima de primeiro grau de Dionne Warwick e afilhada de honra de Aretha Franklin. Com tantas influências, a jovem não demorou a seguir também o caminho da música, tendo aulas de canto constantes com sua mãe até a adolescência.

Sua carreira profissional começou por volta dos 14 anos, quando Whitney assumiu a função de backing vocal em apresentações de sua mãe e depois em gravações de diversos artistas, entre eles Chaka Khan e Jermaine Jackson. Rapidamente, muitos agentes ficaram interessados no talento da jovem cantora, mas Cissy Houston não permitiu que a filha assinasse qualquer contrato profissional antes de completar os estudos.

Até que, em 1983, o presidente da Arista Records, o influente Clive Davis, finalmente conseguiu a contratação de Whitney como artista de seu selo. Seu primeiro álbum de estúdio, Whitney Houston, saiu em fevereiro de 1985 e se tornou um verdadeiro fenômeno musical - sendo eleito como um dos 500 Melhores Discos de Todos os Tempos, segundo a revista Rolling Stone.

A década de 1980 certamente fez com que a artista se tornasse uma lenda, com um número de venda de discos fenomenal. Entre um sucesso e outro, a cantora ainda encontrou tempo para se envolver em causas humanitárias, apoiando principalmente Nelson Mandela no movimento contra o apartheid na África do Sul. 

Whitney começou os anos 1990 com o pé direito, lançando seu terceiro disco, intitulado I'm Your Baby Tonight. Além do sucesso do novo trabalho, a cantora vislumbrou o ótimo momento de sua carreira ao realizar uma apresentação memorável no Super Bowl de 1991, cantando o hino nacional dos Estados Unidos. Mas muitas coisas mudariam no ano seguinte.

A fase atormentada de Whitney Houston

Em julho de 1992, Whitney foi assunto na mídia ao oficializar seu relacionamento de três anos com o cantor Bobby Brown. Além disso, no mesmo ano, ela foi convidada a estrear no cinema, vivendo a protagonista do filme O Guarda-Costas (1992), ao lado do ator Kevin Costner.

Mesmo tendo dividido a crítica, o longa foi um enorme sucesso de bilheteria, arrecadando mais de US$ 410 milhões no mundo inteiro. Sem contar que a trilha sonora virou um hit na história do cinema, especialmente pela performance de Whitney Houston na faixa "I Will Always Love You", que se tornou um símbolo de sua carreira. 

Pouco antes de embarcar em uma nova turnê, a cantora teve sua primeira e única filha, Bobbi Kristina, em março de 1993. Mesmo se dividindo entre a maternidade e a música, Whitney acabou abrindo mais espaço para novos trabalhos como atriz. Assim, vieram os papéis em Falando de Amor (1995), Um Anjo em Minha Vida (1996) e A Cinderela (1997). Em todos, a artista também contribuiu nas trilhas sonoras.

Sem lançar um trabalho próprio desde 1990, ela finalmente voltou às paradas com seu quarto álbum, My Love Is Your Love, em novembro de 1998. Nele, a cantora gravou duetos com nomes de peso, entre eles Lauryn Hill, Wyclef Jean e até mesmo Mariah Carey

Mesmo que estivesse vivendo uma nova maré positiva em sua carreira, Whitney Houston logo passou a apresentar um comportamento longe do seu normal. Atrasos constantes, faltas a compromissos e uma acusação de porte ilegal de maconha em um aeroporto indicaram que algo não estava bem. Na época, começaram a circular rumores de que seu marido, Bobby Brown, havia iniciado a cantora nas drogas e álcool - vícios que acabaram acompanhando a estrela até o fim de seus dias. 

Nesse período, Whitney se manteve afastada dos holofotes, alegando que estava passando por problemas familiares. Mas a aparência cada vez mais magra da cantora despertou o questionamento sobre seu real estado de saúde, possivelmente afetado pelo uso de drogas. Em 2002, pouco antes de lançar seu quinto disco, Just Whitney, ela enfim assumiu que consumia cocaína e outras substâncias.

Queda definitiva

Por mais que ainda estivesse em alta no meio artístico, Whitney Houston era constantemente afetada por seus problemas pessoais. Apesar de seu conturbado relacionamento com Brown ter acabado em setembro de 2006, a cantora enfrentou diversas disputas na justiça contra o ex-marido ao longo de quase dois anos. No meio tempo, ela conseguiu trabalhar em mais um álbum de sucesso, I Look to You, lançado em 2009. Mas não foi fisicamente capaz de levar adiante uma turnê de shows ao vivo - a voz da cantora já não estava em sua melhor forma, para decepção dos fãs.

Em 2011, depois de uma curta internação em uma clínica de reabilitação, Whitney chegou a se envolver na produção do filme Sparkle: O Brilho de uma Estrela (2012), cujos diretos ela havia adquirido em 2001. Além de atuar, Houston fez as vezes de produtora executiva e ainda participou de duas faixas da trilha sonora do longa. No entanto, sua tentativa de se reerguer no show business não se concretizou. 

Isso porque no dia 11 de fevereiro de 2012, a cantora foi encontrada inconsciente dentro da banheira de um quarto de hotel em Beverly Hills. Pouco depois da chegada dos paramédicos, Whitney Houston foi declarada morta e a causa, posteriormente anunciada, foi afogamento. Seu enterro foi realizado sete dias depois em sua cidade natal. 

Copyright foto: ABACAPRESS.COM

Veja também

Publicado por . Última modificação: por oRedacao.

Este documento, intitulado 'Whitney Houston', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o A Revista Da Mulher (https://arevistadamulher.com.br/) ao utilizar este artigo.
Adicionar comentário

Comentário

Comentar a resposta do usuário anônimo