0
Obrigado

Algumas palavras de agradecimento nunca são demais.

Tire todas as dúvidas sobre a mamoplastia redutora

Saiba para quem é indicada a cirurgia plástica redutora de mama, como é feito o procedimento e como deve ser a recuperação

Mamoplastia redutora também é indicada para 'levantar' os seios.


Em tempos de aumento dos seios pela aplicação de silicone, quase não se fala mais em uma das intervenções que já foi o carro-chefe das cirurgias plásticas brasileiras: a mamoplastia redutora. A cirurgia em que se diminui o tamanho das mamas foi feita por muitas mulheres brasileiras quando o padrão de beleza era ter seios pequenos.

Apesar de já não estar tão ‘na moda’ como as próteses de silicone, a mamoplastia ainda é um procedimento indicado para pacientes com mamas volumosas e que desejam reduzi-las. 

Segundo a cirurgiã-plástica e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), Monica Okamoto, entre os principais motivos que levam as mulheres a procurar o cirurgião plástico para diminuir o tamanho dos seios estão:

problemas posturais, dores nas costas ou ombros em decorrência do peso das mamas;
irritações na pele e alergias abaixo do sulco da mama;
mulheres que evitam o convívio social com vergonha das mamas;
mulheres que deixam de praticar atividades físicas por conta do volume excessivo das mamas;
melhora da autoestima.

Mamoplastia para levantar os seios 

Para quem gostaria de manter o tamanho e apenas ‘levantar' as mamas que perdem a elasticidade com o tempo, a mamoplastia também é recomendada. “É perfeitamente possível realizar uma mamoplastia apenas para a correção da flacidez de pele, sem a retirada de tecido mamário”, afirma Dra. Monica Okamoto.

Sem a redução de volume, é possível inclusive usar próteses para aumentar um pouco o tamanho das mamas e lhes dar mais projeção e firmeza. “Nestes casos, os cirurgiões usam um outro nome para a cirurgia: mastopexia, que significa o lifting, ou levantamento das mamas, com ou sem a colocação de próteses”, explica a cirurgiã-plástica.

Recuperação pós-mamoplastia

A mamoplastia é um procedimento que dura, em média, de 3 a 4 horas. A cirurgia pode ser feita sob anestesia geral ou peridural, e essa decisão vai depender da avaliação da equipe médica. O procedimento não costuma causar dor e o pós-operatório é tranquilo na maior parte das vezes.

“A paciente deve fazer repouso e usar analgésicos e antibióticos nos primeiros dias. Não há necessidade de ficar acamada. Existem apenas alguns movimentos dos braços a serem evitados para que as cicatrizes e os pontos evoluam sem complicações”, explica  a Dra. Monica.

O uso de um sutiã pós cirúrgico também é recomendado.  Após duas semanas já é possível voltar às atividades habituais, como dirigir ou trabalhar. Já os exercícios físicos geralmente são liberados após 60 dias. Para uma boa cicatrização, é fundamental que a paciente siga estritamente as orientações sobre repouso pós-cirúrgico.

Mamoplastia junto com outras cirurgias

É comum mulheres aproveitarem que já estão preparadas para a mamoplastia e optarem por associações cirúrgicas.  “A mamoplastia já é uma cirurgia relativamente longa, mas é possível sim a associação com outros procedimentos ao mesmo tempo, como lipoaspiração ou abdominoplastia”, esclarece a cirurgiã-plástica Monia Okamoto.

Para que isso seja possível, é necessário que a paciente tenha boa condição clínica pré-operatória, que a cirurgia não se torne algo muito agressivo ao organismo, e nem demore tempo demais. 

Copyright foto: iStock

Veja também

Publicado por . Última modificação: por oRedacao.

Este documento, intitulado 'Tire todas as dúvidas sobre a mamoplastia redutora', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o A Revista Da Mulher (https://arevistadamulher.com.br/) ao utilizar este artigo.
Adicionar comentário

Comentário

Comentar a resposta do usuário anônimo