0
Obrigado

Algumas palavras de agradecimento nunca são demais.

Como eliminar os focos do mosquito transmissor da dengue e do Zika vírus?

Nos dias quentes, a proliferação do inseto é ainda maior. A prevenção continua sendo a única aliada no combate às doenças  

Especialistas preveem aumento de casos de dengue e Zika vírus no Verão.


Assim como outros insetos, o aedes aegypti aproveita o tempo quente e úmido predominante no verão brasileiro para se reproduzir. Ambientes com água parada e áreas urbanas descuidadas são propícios para a proliferação deste mosquito, responsável pela transmissão de doenças como chikungunya, dengue e Zika vírus. Está será a primeira vez na história que a população brasileira estará sujeita à contaminação por estes três tipos de vírus ao mesmo tempo durante a estação de maior risco.
 
Em entrevista à Agência Brasil, a coordenadora do Comitê de Virologia Clínica da Sociedade Brasileira de Infectologia, Nancy Bellei, declarou que o controle de focos do mosquito será imperativo durante a estação. Ela explicou que os casos das três doenças devem aumentar durante o verão por causa das características biológicas do aedes aegypti, cujos ovos podem sobreviver por até um ano: “no verão, chove mais e o clima ajuda, já que a temperatura ideal para o mosquito é entre 30 a 32 graus”.
 
Em 45 dias de vida, um único mosquito pode contaminar até 300 pessoas. Por isso, a população precisa ficar alerta para combater os focos, evitando sua propagação. “Esse surto de microcefalia e que aparentemente está associado ao Zika vírus exige grande cuidado para evitar a proliferação do mosquito, que tem uma característica bastante vulnerável na fase de larva, quando pode ser eliminado com manobras bastante simples, como não deixar a água limpa parada para não reproduzir”, explica Hamilton Wagner, médico da família.

É fácil se prevenir

Atitudes simples na rotina de casa auxiliam no combate ao mosquito. Confira algumas soluções para proteger sua família:
  • Manter recipientes fechados e não deixar água parada em cisternas, vidros, vasos de flores, latas, pneus e outros lugares onde o líquido pode ficar armazenado.

  • Após as chuvas, é importante checar calhas e plantas de folhas grandes, como as bromélias por exemplo, para retirar a água acumulada.

  •  Utensílios usados para guardar água em casa devem ser limpos com escova e sabão periodicamente. 

  • Sempre colocar os resíduos de lixo em sacos plásticos e manter a tampa da lata bem fechada até o recolhimento pelo serviço público de limpeza. As pessoas devem, ainda, evitar o descarte de lixo em terrenos baldios.
 
  • Espaços da casa às vezes até esquecidos, como o vaso sanitário da edícula ou ralo da área de serviço, merecem atenção. Especialistas recomendam o uso de água sanitária nestes lugares para evitar a reprodução do inseto. 

  • Piscinas de plástico, que ficam cheias o tempo todo nos dias quentes também, servem também como possíveis criadouros do mosquito. A adição de cloro à água garante a segurança das crianças e também dos usuários da piscina.

Copyright foto: iStock

Publicado por . Última modificação: por oRedacao.

Este documento, intitulado 'Como eliminar os focos do mosquito transmissor da dengue e do Zika vírus?', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o A Revista Da Mulher (https://arevistadamulher.com.br/) ao utilizar este artigo.
Adicionar comentário

Comentário

Comentar a resposta do usuário anônimo