0
Obrigado

Algumas palavras de agradecimento nunca são demais.

Chupeta: veja 10 razões para não incentivar o uso pelos bebês

O hábito de sucção de chupeta por tempo prolongado causa má formação dos dentes e engloba outros riscos

Uso prolongado e chupeta causa riscos ao bebê.



Quem resiste a um bebê fofinho com aquelas chupetas enormes na boca? Com luzes, bichinhos ou personagens de desenho animado, não faltam motivos para deixar as crianças ainda mais graciosas. Sem contar o alívio que os pais sentem ao entregarem a chupeta ao filho e encerrar milagrosamente o choro do bebê.

Mas até que ponto a chupeta é apenas um inocente objeto que toda criança usa? Segundo especialistas, não importa se é ortodôntica ou flex, normal ou de material biológico. O usos prolongado de chupetas por bebês pode causar uma série de problemas.
 
“A chupeta altera, e muito, a formação da oclusão (abertura) da boca, afetando os ossos da face e a dentição. Temos questão genética também além da funcional, causada por hábitos de sucção prolongados de chupetas. As duas causas são fatores desencadeantes da má oclusão dentária”,  alerta a dentista Adriana Barreiros.
 

Uso prolongado da chupeta


No trabalho acadêmico para a obtenção do título de especialista em odontopediatria pela Universidade Federal do Paraná, as dentistas Cristiane Mesomo e Estela Maris Losso fizeram um estudo com 119 crianças entre 3 e 6 anos e verificou-se que 93% das crianças com hábito de sucção de chupeta apresentaram o problema de maloclusão.

A presença de alterações oclusais está associada a alguns fatores, como duração, freqüência e intensidade do uso da chupeta. Caso a chupeta seja usada freqüentemente e por um período prolongado, estes fatores poderão determinar alterações na oclusão.


Veja 10 motivos par evitar dar chupeta ao bebê


1) Respiração. O uso da chupeta atrapalha a respiração nasal do bebê, que acaba respirando pela boca, o que não é recomendado;

2) Dentição. A arcada dentária pode ficar fora do eixo, levando ao uso de aparelhos no futuro;

3) Mastigação. Com dentes desnivelados, a mordida e a mastigação são afetadas. Como consequência, a digestão também fica prejudicada;

4) Fala. Dependendo do grau da má formação da oclusão dentária, a dicção pode também ser prejudicada;

5) Não é calmante. Diferente do que se pensa, a chupeta não acalma o bebê e seu uso para calar o choro infantil está mais associada à necessidade de silêncio dos adultos e não à solução da causa da tristeza infantil;

6) Flacidez. Como o bebê fica com a boca mais vulnerável a ficar aberta e exposta, a musculatura da região facial amolece;

7) Amamentação. Quem quer ter o bebê amamentado e nem pensa em abrir mão do leite materno, convém saber que a chupeta favorece o desmame precoce pois altera o posicionamento da boca em relação ao seio;

8) Cáries. A chupeta é  uma fonte de bactérias e fungos, podendo provocar infecções em dentes e gengivas;

9) Asfixia. Crianças que usam chupeta correm risco de se engasgarem com o objeto, podendo até serem vítimas de asfixia;

10) Dependência. Alguns estudos já apontam que a criança tende a ficar ‘viciada’ em chupeta, em função do vínculo psicológico que criam com o objeto.
 
Copyright foto: iStock

Publicado por . Última modificação: por oRedacao.

Este documento, intitulado 'Chupeta: veja 10 razões para não incentivar o uso pelos bebês', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o A Revista Da Mulher (https://arevistadamulher.com.br/) ao utilizar este artigo.
Adicionar comentário

Comentário

Comentar a resposta do usuário anônimo