0
Obrigado

Algumas palavras de agradecimento nunca são demais.

Descolamento de placenta: conheça as causas e cuidados para evitar riscos ao bebê

Entre as complicação na gravidez, o descolamento de placenta pode ameaçar a continuidade da gestação 

Descolamento da placenta pode gerar riscos à vida do bebê.


A gravidez é sempre um período da vida marcado por novas sensações e sentimentos, momentos que ficarão para sempre gravados na memória de todos. Por isso é importante estar sempre atento a qualquer alteração ou sintoma, para que tudo siga bem até o dia do nascimento do bebê. 

Entre inchaços e outros pequenos desconfortos, durante a gravidez podem ocorrer também complicações mais sérias. Entre elas, o descolamento de placenta. Segundo o ginecologista Georges Fassolas, diretor da Clínica Vivitá, o problema é causado por diversos motivos, que podem ser evitados.

“Existem algumas situações que predispõem as gestantes ao descolamento de placenta, como hipertensão arterial mal controlada (causa principal da pré-eclâmpsia), uso de drogas ilícitas como cocaína; existência de cicatrizes uterinas prévias que modifiquem a implantação da placenta na parede do útero; trauma abdominal, entre outras”, explica o especialista.

Riscos do descolamento da placenta

Se por um lado a gravidez é um belíssimo momento, por outro ela pode ser bastante sensível, considerando sempre que tudo depende de cada caso. “Sempre que existem fatores de risco para o descolamento placentário, o obstetra e a gestante devem ficar atentos aos possíveis sinais de alerta”, ressalta Georges Fassolas.

Dores nas costas e sangramentos durante a gravidez ´podem ser sinais de descolamento de placenta. “Quando ocorre no terceiro trimestre da gravidez ou em fase em que o feto já é considerado viável (isto é, capaz de sobreviver no ambiente extrauterino), o descolamento deve ser tratado como uma emergência e, na maioria dos casos, é indicada uma cesárea”, explica o ginecologista.

Tudo isso ajuda a reforçar ainda mais a importância de se fazer o pré-natal seguindo à risca tudo o que é indicado pelo médico, pois ninguém quer correr o risco de prejudicar o bebê. “O descolamento de placenta pode levar ao sofrimento agudo do fto e até mesmo ao óbito fetal em poucos minutos”, alerta o médico. 

Ainda que a gravidez não seja de risco e tudo pareça correr tranquilamente, a consulta regular ao médico especialista é fundamental. Somente o acompanhamento clínico garante que a gestação corra dentro da normalidade até o fim, com a certeza de que tudo está bem com o bebê e afastando a possibilidade de descolamento de placenta.

Copyright foto: iStock

Publicado por . Última modificação: por oRedacao.

Este documento, intitulado 'Descolamento de placenta: conheça as causas e cuidados para evitar riscos ao bebê', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o A Revista Da Mulher (https://arevistadamulher.com.br/) ao utilizar este artigo.
Adicionar comentário

Comentário

Comentar a resposta do usuário anônimo