0
Obrigado

Algumas palavras de agradecimento nunca são demais.

H1N1 representa metade dos casos de gripe no Brasil, com 71 mortes confirmadas

Infecção pelo vírus já é três vezes maior que todo o ano passado, com quase o dobro de mortes

Vírus H1N1 é mais agressivo que os demais e pode levar à morte se não for tratado.


Apesar de normalmente aparecer apenas a partir do mês de abril, este ano as infecções pelo vírus da gripe H1N1 começaram ainda no mês de março, de acordo com boletim divulgado nesta segunda-feira (4). Os motivos, segundo especialistas, ainda são desconhecidos

O fato é que este vírus já é o responsável por metade dos casos de gripe no Brasil, com a confirmação, inclusive, de 71 mortes por esta gripe - o dobro do número registrado no ano passado (36). Além disso, são 444 notificações de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) causada pela doença, o que representa o triplo de 2015.

O que preocupa o Ministério da Saúde é que, em 2009 , o vírus H1N1 foi responsável por uma pandemia. De acordo com o diretor de Vigilância de Doenças Transmissíveis, Cláudio Maierovitch, este vírus é mais agressivo do que os demais subtipos que circulam no País, como o H3N2 e influenza B, por exemplo.

Vale lembrar que a maior parte dos casos de infecção por H1N1 estão concentradas nos Estados do Sudeste, principalmente São Paulo, que registrou 372 casos (84%), seguido por Santa Catarina (22), Bahia (9) e Paraná (7). Pernambuco, Goiás e Distrito Federal registraram cinco casos cada Estado.

Vacinação contra o H1N1

Por ter começado a se espalhar antes do normal, o vírus está pegando muita gente desprevenida. "O aumento de infecções aconteceu de forma antecipada. Mesmo que pessoas já tenham sido imunizadas no ano passado, boa parte do efeito protetor da vacina já passou", afirma Cláudio Maierovitch em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo.

O Ministério da Saúde decidiu antecipar a distribuição da vacina, principalmente em São Paulo. Apesar do aumento na procura, Maierovitch ressalta que a proteção não é imediata, sendo necessárias pelo menos duas semanas para que comece a aumentar a imunidade ao vírus. 

O chamado Dia D, data da campanha na qual grande parte da população alvo recebe a dose da vacina, está agendado para 30 de abril, mas poderá ser antecipado. No estado de São Paulo, a vacinação para profissionais de saúde começou ontem (4), enquanto os grupos considerados vulneráveis, como idosos, pessoas com doenças pré-existentes como problemas respiratórios ou cardíacos, vão começar a receber a vacina já no dia 11.

Copyright foto: iStock

Veja também

Publicado por . Última modificação: por oRedacao.

Este documento, intitulado 'H1N1 representa metade dos casos de gripe no Brasil, com 71 mortes confirmadas', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o A Revista Da Mulher (https://arevistadamulher.com.br/) ao utilizar este artigo.
Adicionar comentário

Comentário

Comentar a resposta do usuário anônimo