0
Obrigado

Algumas palavras de agradecimento nunca são demais.

Dieta nutrigenômica: cardápio personalizado auxilia na perda de peso e previne doenças

Plano alimentar é baseado em exame que analisa como alimentos, nutrientes e outros compostos bioativos influenciam o organismo de cada um

Saiba como funciona a dieta nutrigenômica.


O primeiro passo para quem quer emagrecer é mudar a alimentação. Mas não de qualquer jeito: muitas pessoas repetem dietas que deram certo para amigos ou familiares e acabam se frustrando quando não alcançam o mesmo resultado. “A predisposição genética faz com que alguns nutrientes tenham efeitos diversos em cada indivíduo. Alimentos que para um são benéficos, para outros podem ser prejudiciais”, explica Liliane Opperman, nutróloga.

A explicação para este fato, segundo a especialista, está nos genes, pois cada organismo responde de maneira diferente a determinados nutrientes. Neste sentido, ganha destaque a dieta nutrigenômica, que analisa como alimentos, nutrientes e outros compostos bioativos ingeridos influenciam o genoma apresentando uma plano alimentar adequado exclusivo para cada indivíduo.

Através de um exame é possível descobrir quais alimentos favorecem cada organismo no quesito emagrecimento e quais deles o corpo assimila melhor, além de alergias, intolerância e até predisposição a determinadas doenças. “Através da alimentação, podemos obter qualidade de vida, longevidade e bem-estar. De acordo com os estudos, daqui alguns anos, poderemos prever com antecedência o aparecimento ou não de doenças crônicas não transmissíveis, até mesmo o câncer, além de preveni-las”, adianta a especialista.

Segundo a nutróloga, a dieta nutrigenômica pode ser considerada a maneira mais saudável de combater o excesso de peso. “Há quem funcione melhor com uma dieta rica em carboidratos e com pouca gordura, enquanto outros precisam de uma alimentação em que predominam proteínas e gorduras. Há ainda os que respondem melhor a uma dieta mista, que combine esses elementos de forma equilibrada”, alerta Liliane. 

O benefício, segundo a nutróloga, é “oferecer uma nutrição altamente específica e individualizada, que tem por finalidade promover a saúde, prevenir e até mesmo curar as doenças relacionadas à alimentação, levando consequentemente ao aumento da qualidade de vida dos indivíduos”, explica.

A descoberta do tipo metabólico

Um dos princípios básicos da dieta nutrigenômica é tratar cada pessoa como detentora de um tipo metabólico diferente. Em resumo, ela divide as pessoas em três grandes grupos: tipo carbo, tipo proteína e tipo misto, levando em conta os genes de cada indivíduo. 
 
Nessa avaliação é determinado o perfil bioquímico-metabólico do paciente para saber o que seu organismo realmente precisa. Idade, estilo de vida, condições de saúde física, aspectos psicológicos e mentais, até mesmo o clima do lugar onde a pessoa vive devem ser considerados. “Essas informações e os resultados de exames clínicos e de laboratório formam a sólida base que contribui para a identificação de cada tipo metabólico e para o sucesso do tratamento”, finaliza Liliane.

Ainda de acordo com especialistas, a dieta não é prescrita na primeira consulta. O ponto inicial é uma entrevista em que a nutricionista analisa hábitos alimentares, estilo de vida e histórico familiar do paciente. A partir disso, são solicitados exames genéticos com foco nas doenças às quais a pessoas tem predisposição, e a partir do resultado, prescreve-se os alimentos assim como um médico prescreve remédios.

Copyright foto: iStock

Publicado por . Última modificação: por oRedacao.

Este documento, intitulado 'Dieta nutrigenômica: cardápio personalizado auxilia na perda de peso e previne doenças', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o A Revista Da Mulher (https://arevistadamulher.com.br/) ao utilizar este artigo.
Adicionar comentário

Comentário

Comentar a resposta do usuário anônimo