0
Obrigado

Algumas palavras de agradecimento nunca são demais.

Ultrassom 3D: saiba mais sobre o exame que mostra o rosto do feto com precisão 

Conhecer o rostinho do filho ainda dentro da barriga é o maior apelo para as gestantes que procuram o exame de ultrassom 3D. Mas nem todo plano de saúde cobre

No exame de ultrassom 3D é possível ver o rostinho do bebê com muita nitidez.


Um dos maiores benefícios do avanço da tecnologia é, sem sombra de dúvida, ter aproximado as pessoas. Além da possibilidade de comunicação, a ciência e medicina também mudaram e entraram no rol das benesses tecnológicas. É o caso do exame de ultrassom 3D, uma evolução da ultrassonografia, prática de investigação diagnóstica comum em gestantes.

Mas, afinal, o que diferencia a imagem de um ultrassom comum de outro em terceira dimensão?

"O ultrassom 3D é uma técnica de ultrassonografia que associa, em uma única imagem, três incidências visuais diferentes, como se fosse um prisma, fazendo a composição da imagem em três dimensões", explica o Dr. Renato Sá, chefe do setor de obstetrícia e medicina fetal e coordenador do Centro de Cirurgia Fetal e Neonatal (CCFN) da maternidade Perinatal.

Ultrassom 3D: muito além do rostinho do bebê 

A ultrassonografia 'comum' (em única dimensão) é um exame que acabou ganhando status de exame que identifica o sexo do bebê, normalmente realizado a partir da 11ª semana de gravidez. Mas trata-se de uma importante etapa de diagnóstico para saber se a gestação anda bem. 

Atualmente, o ultrassom 3D também já ganhou, entre as gestantes,  a chancela de exame para ver o rostinho do bebê. Mas além de saber se o filho se parece mais com a mamãe ou com o papai - ou ajudar a escolher o nome do bebê -, do ponto de vista clínico, o exame mais moderno pode detectar melhor algum problema de desenvolvimento fetal.

"Habitualmente usamos o ultrassom 3D na para estudar com mais detalhe uma parte do bebê que possa apresentar alguma imagem suspeita, em outras palavras, permite um estudo mais detalhado das várias regiões do bebê", explica o médico da Perinatal.

Nem todo plano cobre o ultrassom 3D

O período ideal para realizar o exame dependerá do objetivo. "Na teoria o ultrassom 3D pode ser feito em qualquer idade gestacional, mas o período que permite a melhor visualização da face do bebê é a partir da 28ª semana de gestação", orienta Dr. Renato Sá.

Para as futuras mamães que não aguentam esperar para ver a carinha do filho depois que sair da barriga, a boa notícia é que trata-se de um exame ultrassonográfico indicado a qualquer mulher grávida, não apresentando nenhum risco conhecido à gestação.

Por outro lado, a má notícia é que o ultrassom 3D ainda não é um exame muito acessível. Custa em média R$ 500 e a maioria dos planos de saúde não cobre quando a realização não é para fins 'médicos' - caso o objetivo é querer ter uma 'foto' do bebê em alta definição, quando ele ainda estiver dentro da barriga.  

"Quando existe uma necessidade especial, por exemplo, por uma malformação fetal que precisa ser melhor estudada, geralmente, se consegue uma autorização especial na maioria dos planos de saúde", tranquiliza o chefe de obstetrícia da maternidade Perinatal.

Copyright foto: iStock

Publicado por . Última modificação: por oRedacao.

Este documento, intitulado 'Ultrassom 3D: saiba mais sobre o exame que mostra o rosto do feto com precisão ', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o A Revista Da Mulher (https://arevistadamulher.com.br/) ao utilizar este artigo.
Adicionar comentário

Comentário

Comentar a resposta do usuário anônimo