6
Obrigado

Algumas palavras de agradecimento nunca são demais.

Cáscara sagrada emagrece, mas é preciso cautela

A erva cáscara sagrada é bastante conhecida pelo seu efeito laxativo, por isso costuma ser eficaz na perda de peso

A cáscara sagrada contribui para o melhor trabalho do intestino, além de ser considerado um antibiótico natural.


Originária da América do Norte (Estados Unidos e Canadá), a cáscara sagrada chegou ao Brasil como uma promessa para eliminar calorias em pouco tempo. E, de fato, a erva realmente pode contribuir para esse efeito. Mas engana-se quem pensa que a plantinha é capaz de acelerar o metabolismo ou quebrar as células de gordura no corpo. 

Na verdade, a planta age como um laxante, por isso é principalmente indicada para o combate à constipação intestinal devido a sua grande quantidade de antraquinonas.

“Essas substâncias provocam uma irritação intestinal, que ocasiona o aumento dos movimentos peristálticos, promovendo assim a evacuação do bolo fecal”, explica Manoela Pessanha da Penha, professora do curso de nutrição da Universidade Estácio.

Emagrecimento pela planta

Por conta dessa ação laxante no organismo, o consumo de calorias acaba sendo reduzido, o que impede a digestão completa dos alimentos. “Por isso, a cáscara sagrada pode ajudar a emagrecer e até diminuir o volume da cintura, uma vez que regula o sistema digestivo do corpo e elimina muitas substâncias não aproveitadas pelo organismo”, esclarece a nutricionista Larissa Moretti.

Além disso, a erva melhora o fluxo de secreções do pâncreas, estômago e fígado, o que também auxilia na digestão e na eliminação de substâncias que não são úteis ao corpo. A planta também age como um antibiótico natural no intestino e tem sido usada para ajudar a eliminar parasitas gastrintestinais, tais como vermes.

Consumo diário da cáscara sagrada

Encontrada em forma de cápsulas ou chá, a quantidade diária indicada de cáscara sagrada não deve ultrapassar 1 cápsula ou 1 xícara. Assim como o seu uso contínuo também não é indicado.

“Isso pode promover dor abdominal, diarreia, náusea, vômito, irritação da mucosa digestiva e até vício”, alerta Fabiana Honda, nutricionista especialista em fitoterapia da PB Consultoria.

E tem mais: o abuso no uso de laxantes como a cáscara sagrada parece estar envolvido no aumento do risco de câncer colorretal. Por isso, é recomendável sempre a orientação de um profissional especializado.

“É preciso tomar cuidado ao ingerir esse fitoterápico, principalmente gestantes e pessoas com distúrbios gástricos e intestinais, já que a erva contribui pode irritar o intestino. ”, aconselha a professora de nutrição da Universidade Estácio..

Contraindicações da planta

É importante reiterar que a cáscara sagrada deve ser consumida com cautela (exatamente por ter um grande efeito laxativo). Então, siga as indicações e não ultrapasse jamais a quantidade prescrita.   

Outros grupos de risco também precisam ficar atentos e passar bem longe da erva. São eles:

  • pessoas com obstrução intestinal;
  • refluxo;
  • inflamação intestinal aguda (doença de Crohn);
  • colite;
  • apendicite ou dor abdominal de origem desconhecida. 

Para quem não tem nenhum destes históricos de doença, pode-se fazer uso (com parcimônia) do chá da cáscara sagrada. Conforme a receita a seguir:

Chá da cáscara sagrada

Ingredientes:

  • 1 colher (sopa) de cáscara sagrada (cascas)
  • 500 ml de água

Modo de preparo:

  1. Primeiramente, lave bem as cascas.
  2. Adicione a água no fogo para ferver.
  3. Acrescente as cascas à água e deixe fervendo por cinco minutos.
  4. Depois de esfriar, coe e estará pronto para ser servido. Se preferir, armazene na geladeira por, no máximo, 24 horas.

Copyright foto: iStock

Publicado por . Última modificação: por oRedacao.

Este documento, intitulado 'Cáscara sagrada emagrece, mas é preciso cautela', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o A Revista Da Mulher (https://arevistadamulher.com.br/) ao utilizar este artigo.
Adicionar comentário

Comentário

Olá, obrigada pelas informações. Muito bom o artigo.
Comentar a resposta do Monique