14
Obrigado

Algumas palavras de agradecimento nunca são demais.

Feridas na vagina: entenda as causas e fique atenta ao sintoma

Desde simples lesões por conta da depilação até doenças gravíssimas, como sífilis e câncer, podem ser a causa de feridas na vagina

Feridas na vagina são causadas desde por problemas corriqueiros como por DSTs.


Quando aparecem feridas na vagina, as mulheres costumam ficar assustadas. Não é para menos. Como explicam especialistas, o sintoma pode tanto indicar um problema corriqueiro, como ser sinal de doença sexualmente transmissível (DST) grave.

Este tipo de problema genital pode aparecer na mulher até por causa da depilação, atrito pelas roupas e outras situações, como uma unha que macerou a pele durante a masturbação. Para esses casos, o tratamento costuma ser simples e eficaz.

“No entanto, feridas na vagina geralmente indicam algo mais sério, principalmente se acompanhadas de desconforto, corrimento, coceiras na vagina e dores durante o ato sexual”, esclarece o Dr. Franco Chazan, ginecologista e obstetra do Hospital Israelita Albert Einstein e da Clínica Chazan.

Feridas na vagina: alerta contra sífilis

O Dr. Alexandre Pedrosa, coordenador do centro de cirurgia ginecológica da Perinatal Laranjeiras, reforça: as doenças relacionadas ao surgimento de feridas na vagina são principalmente DSTs. Entre as quais, a sífilis, doença da qual o Brasil enfrenta uma epidemia.

A lesão causada pela sífilis é o chamado cancro duro e surge na fase primária. Mas esta ferida na vagina apresentada no início depois costuma sumir, a aí a enfermidade acaba por ser negligenciada.

“A ferida na vagina causada pela sífilis é uma lesão única e indolor, com a base endurecida, lisa, brilhante, com presença de secreção serosa (líquida, transparente) escassa, que desaparece de 3 a 6 semanas. A pessoa acha que está curada e não procura tratamento”, alerta o Dr. Pedrosa.

Quando não tratada a tempo, reforça o ginecologista da Perinatal Laranjeiras, a enfermidade causa danos no cérebro e coração que podem ser fatais.

Como surgem as feridas em cada doença

Dermatites e outros problemas de pele, bem como o próprio contato com materiais têxteis, podem causar a irritação. Mas as principais causas de feridas na vagina são mesmo as infecções virais e bacterianas, além de micoses.

O Dr. Franco Chazam relacionou as principais doenças detectadas através de feridas na vagina e como estas lesões se manifestam na genitália feminina de acordo com a enfermidade:

  • HPV. A infecção por HPV pode gerar verrugas que surgem na vagina, na vulva, no ânus, no colo do útero, na boca ou na garganta;
  • Herpes. Aparecimento de bolhas ao redor dos lábios e na vagina;
  • Vulvovaginite. Causada por vírus, bactérias, fungos, parasitas, alergia, falta de higiene e contato com produtos químicos. Além das feridas na vagina, costuma apresentar corrimento vaginal;
  • Sífilis. Causada pela bactéria Treponema Pallidum. Pode causar feridas na vagina, principalmente nos sintomas iniciais. Se não for tratada, leva a problemas neurológicos, aneurismas e aumenta as chances de infecção por HIV.

Como prevenir e tratar lesões vaginais

De acordo com os especialistas, o primeiro passo para impedir que as feridas se manifestem é a higiene íntima cuidadosa. “Lavar bem a região genital com sabonete específico ou neutro, secando-a bem após a limpeza, evita que sujeira se acumule no local”, orienta o Dr. Franco Chazan.

O Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais, ligado ao Ministério da Saúde, garante que, para prevenir o surgimento de feridas, é imprescindível o uso de preservativos em todas as relações sexuais.

“A camisinha evita contágio por fungos, vírus e bactérias transmitidas entre os parceiros. Além disso, ajuda no controle familiar, evitando que a mulher engravide”, completa o ginecologista da Clínica Chazan.

O tratamento vai depender de qual é a enfermidade derivada das lesões. “Quando as mulheres detectam o surgimento de feridas na vagina, devem buscar imediatamente assistência médica para diagnóstico, cuidado da ferida, medicação, exames e aconselhamento do parceiro (que muitas vezes também precisará tomar medicamentos”, reitera o Dr. Alexandre Pedrosa.

Copyright foto: iStock

Publicado por . Última modificação: por oRedacao.

Este documento, intitulado 'Feridas na vagina: entenda as causas e fique atenta ao sintoma', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o A Revista Da Mulher (https://arevistadamulher.com.br/) ao utilizar este artigo.
Adicionar comentário

Comentário

Comentar a resposta do usuário anônimo