0
Obrigado

Algumas palavras de agradecimento nunca são demais.

SPFW: Lino Villaventura com vibe pós-punk no Inverno 2018

O estilista veterano propôs looks com pegada neo gótica no seu inverno 2018

Vestido com saia armada com tule de Lino Villaventura para a linha inverno 2018.


Durante seu desfile, apresentado nessa terça-feira (14) na semana de moda paulistana, o estilista veterano Lino Villaventura ofereceu algo diferente na sua linha para os dias mais frios do ano: uma pegada gótica, de vitoriano punk-romântico nos seus looks, com um quê de street aqui e ali.

Parece que Lino também aderiu à onda de rua que invadiu as mentes e corações de todos há algumas temporadas. Sinal dos tempos ou  inclinações e caprichos do mercado de moda? O que interessa é que o mestre dos belos vestidos adere com sabedoria e maestria aos desejos de compra da camada fashion.
 

Capas irregulares, vestido amplo usado pela manequim trans Marcela Thomé e ensembles transparentes na linha inverno 2018 de Lino Villaventura.


Vestes desestruturadas com fechamento na altura dos ombros para os meninos e vestidos em tons sóbrios com um quê de punk brittish com saias armadas com tules para as meninas. Espécies de capas transparentes douradas em total look trouxeram para a passarela o genderless, atitude que a Ellus incorporou ontem - aliás, há algum tempo - na marca.  Meninos e meninas  desfilaram o mesmo tipo de capa dourada fechada até o rosto com zíper, numa referencia à Maison Margiela.

Mas o lado lady like de Villaventura ainda estava lá, com vestidos chemisiers brancos irregulares, aliás, desfilado pela manequim transgênero Marcela Thomé, que fez sua estreia na SPFW nessa temporada. Os tênis cuissardes prometem ser sucesso na nova estação. Olho neles!
 

Genderless em Lino VIllaventura no próximo inverno.


Copyright foto: AgênciaFotosite/Divulgação

Publicado por . Última modificação: por oRedacao.

Este documento, intitulado 'SPFW: Lino Villaventura com vibe pós-punk no Inverno 2018', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o A Revista Da Mulher (https://arevistadamulher.com.br/) ao utilizar este artigo.
Adicionar comentário

Comentário

Comentar a resposta do usuário anônimo